Home / Saúde Online / HU dos Campos Gerais ganha tomógrafo e terá mais 14 leitos de UTI

HU dos Campos Gerais ganha tomógrafo e terá mais 14 leitos de UTI

A partir do ano que vem, o Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais, em Ponta Grossa, vai abrir mais 14 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), ampliando para 33 o número de leitos disponíveis para o atendimento a pacientes graves na região. O anúncio foi feito pelo secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, nesta quinta-feira (20), durante a entrega de um novo tomógrafo para o hospital.

O Governo do Estado vai investir R$ 346 mil nas obras de adequação das alas de UTI, permitindo a reorganização do espaço e a alocação de mais leitos. Será possível ainda abrir leitos de isolamento, ideais para o atendimento de pacientes com doenças infectocontagiosas.

“São investimentos que garantem o que há de melhor em estrutura de saúde para a população dos Campos Gerais. Com isso, vamos reduzir o número de pacientes que precisam ser encaminhados para outras regiões em busca de atendimento em alta complexidade”, destacou Caputo Neto.

Durante o evento, o secretário da Saúde também mencionou a transformação pela qual passou o hospital nos últimos anos. “Este hospital foi inaugurado com sérios problemas estruturais, não havia profissionais suficientes para trabalhar e a oferta de serviços era limitada. Hoje, com os investimentos que temos feito, o HU está se consolidando como referência em várias áreas, e o que é melhor, oferecendo serviços de qualidade à população”, afirmou.

Inicialmente, o projeto de ampliação das UTIs prevê a abertura de nove leitos para atendimento adulto, dois para atendimento pediátrico e mais três destinados à assistência neonatal.

Para o prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel, o anúncio significa um grande avanço para a rede pública de saúde dos Campos Gerais. “Há pouco tempo não tínhamos sequer um leito de UTI pediátrica na região e agora já temos a perspectiva de ampliar os já existentes. Trata-se de uma ação do governo estadual que devemos valorizar”, disse.

O novo tomógrafo, no valor de R$ 800 mil, é o segundo destinado pelo Estado ao hospital. O primeiro, já em funcionamento, realiza em torno de 800 exames por mês. Com os dois aparelhos em operação, a unidade vai praticamente zerar a demanda de exames existente e ainda oferecer o serviço para outras regiões.

ENSINO – De acordo com o secretário estadual da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes, o fortalecimento do HU também traz benefícios para a área acadêmica da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

“Como hospital de ensino, o HU serve de base para os cursos de saúde da UEPG, mas também recebe alunos de outras áreas, como hotelaria, por exemplo. Por conta disso, quanto maior o número de serviços ofertados, maior também o campo de atuação dos nossos acadêmicos dentro do hospital”, disse Gomes.

MAIS SERVIÇOS – Outro avanço anunciado nesta quinta-feira diz respeito à ampliação da oferta de exames de ressonância magnética no HU, com atendimento aos sábados. “Serão pelo menos 50 exames a mais por mês, passando de 230 para 280. Isso vai agilizar a fila de espera por este tipo de procedimento”, contou o diretor-geral do HU, Everson Krun.

Segundo ele, a partir do mês de dezembro, o hospital também inicia as cirurgias de alta complexidade em ortopedia. A medida faz parte do Mutirão Paranaense de Cirurgias Eletivas.

Também participaram do evento o reitor da UEPG, Carlos Luciano Sant’Ana Vargas; a diretora da 3ª Regional de Saúde de Ponta Grossa, Scheila Mainardes; o superintendente de Unidades Hospitalares Próprias da Sesa, Charles London; e o superintendente de Gestão de Sistemas de Saúde da Sesa, Paulo Almeida.

Sobre

Veja também

Carlos Eduardo Gouvêa, do IES, fala sobre as ferramentas de Governança e Compliance como estratégia para garantir a sustentabilidade do mercado de saúde

O Brasil avançou rumo a uma maior transparência na área da saúde. É o que …