Home / Beleza e Estética / Verão e outono são as estações que mais favorecem a queda do cabelo, aponta estudo

Verão e outono são as estações que mais favorecem a queda do cabelo, aponta estudo

A queda do cabelo está relacionada a diversos fatores, que vão da genética até o estresse, passando por tração excessiva ao prender, coloração e falta de hidratação, além da queda natural do cabelo que ocorre quando lavamos ou penteamos os fios. Porém, um estudo publicado na revista médica British Journal of Dermatology e intitulado Seasonality of hair loss: a time series analysis of Google Trends apontou que as estações de outono e verão favorecem ainda mais a queda dos fios. “Os pesquisadores estabeleceram uma relação entre as estações do ano e a perda de cabelo em um nível populacional através da análise de dados do Google Trends. Nos oito países analisados, localizados em diferentes lugares no globo terrestre, foi observado que o outono e o verão são as estações mais associadas a queda dos fios”, explica a dermatologista Valéria Marcondes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da American Academy of Dermatology (AAD).

Os resultados da pesquisa confirmam a suspeita clínica de que estas estações estão associadas a uma perda maior de cabelo, conclusão que estudos anteriores já haviam chegado, mas que eram limitados a populações homogêneas em locais geográficos específicos. “Apesar da causa da queda ocorrer mais nestas estações ainda não ter sido estabelecida, este estudo é clinicamente relevante para pacientes que apresentam maior queda durante o verão e o outono e têm dificuldades em avaliar a eficácia das terapias que fazem para controlar o problema”, destaca a médica. “Além disso, este estudo abre portas para que pesquisas futuras esclareçam ainda mais essa associação e examinem a fisiologia do ciclo capilar.”

Mas, segundo a Valéria, é possível prevenir, ou ao menos diminuir, a queda dos fios através de alguns cuidados básicos. Por exemplo, é importante evitar o uso de água quente para lavar o cabelo, pois o calor abre a cutícula e retira os óleos dos fios, deixando-os secos e quebradiços, o que favorece a queda. “Dormir com o cabelo molhado também é um hábito que deve ser evitado, pois, além de acelerar a queda capilar, os fios úmidos ficam frágeis e quebram mais em contato com o travesseiro, favorecendo ainda o aparecimento de caspa”, alerta. “Evite também prender o cabelo demais, principalmente com rabos de cavalos muito apertados, pois a tensão pode e vai deixar o cabelo mais frágil e quebradiço. Se precisar prendê-los opte por prendedores ou xuxinhas com tecidos mais suaves.”

Outro erro comum e facilmente evitável que favorece a queda de cabelo é secar os cabelos na configuração mais quente possível, o que, como o uso de água quente, não é a opção mais segura para fios frágeis. “Ao secar o cabelo, use sempre a definição de calor mais baixa em seu secador e certifique-se de manter o bocal a uma distância de 15cm do seu cabelo, especialmente nas extremidades. Pode demorar um pouco mais para secar completamente, mas ajuda a manter seu cabelo saudável”, afirma a Valéria Marcondes. “Porém, caso você sinta que os seus cabelos estão caindo mais do que deveriam, consulte um médico especializado. Apenas ele poderá realizar uma avaliação e indicar o melhor tratamento para você.”

Sobre

Veja também

Dia Mundial do Diabetes: mudança no estilo de vida é essencial no controle da doença

No dia 14 de novembro é comemorado o Dia Mundial do Diabetes. Atualmente, a Diabetes …