Home / Saúde Online / Hospital Metropolitano inaugura laboratório clínico próprio

Hospital Metropolitano inaugura laboratório clínico próprio

 

O Hospital Metropolitano (ES) passa a ter laboratório de análises clínicas próprio, o Metrolab. A medida segue uma tendência nacional de primarização, processo pelo qual as empresas incorporam atividades, antes terceirizadas, de serviços fundamentais à gestão da segurança do paciente.

A diretora técnica do Hospital Metropolitano, Karla Toríbio, destacou que o foco é manter o padrão de qualidade da instituição. “A nova unidade vai impactar diretamente a assistência prestada ao cliente, propiciando mais agilidade na entrega de exames e resolutividade”, afirmou.

Coordenador do Metrolab, o bioquímico Leonardo Ferreira Bateman explicou que houve uma revisão rigorosa de protocolos definidos pelo corpo clínico do hospital. Já a médica intensivista e coordenadora da UTI do  Metropolitano,  Gianne Murad Sudré, ressaltou que o novo serviço facilitará a rotina do atendimento de alta complexidade. “Com o laboratório próprio, temos o padrão de qualidade da instituição obedecendo as premissas de redução do prazo de entrega das avaliações solicitadas pelo médico com manutenção de segurança”, observou Gianne.

Tecnologia

A agilidade na entrega dos exames, de forma segura e confiável, também será obtida graças a modernos aparelhos adquiridos recentemente, num investimento total de R$ 1 milhão, dos quais R$ 650 mil gastos com mobiliários e equipamentos. Um deles é o UH 480, da marca Coulter, que realiza 900 testes de bioquímica por hora, proporcionando menor tempo de resposta para exames. Outro destaque é o Coulter LH 750, que faz hemograma com maior segurança e resolutividade.

“O processo de transição se deu de forma harmônica e, assim, nem o corpo clínico nem o cliente sentiram esta mudança. É um case de sucesso quando se pensa na substituição de um serviço essencial com um hospital em funcionamento”, disse a diretora técnica Karla Toríbio.

O diretor de Gestão Financeira, Benoni Antonio Santos, informou que, inicialmente, o Metrolab será voltado para as demandas internas do hospital. Na segunda etapa, prevista para 2016, atenderá pacientes do Centro de Especialidades e o público externo.

Assim, além dos avanços nos setores de urgência e emergência, o novo laboratório vai facilitar o tratamento de pacientes que fazem consultas rotineiras no hospital. “A pessoa poderá sair do consultório e ir direto para o laboratório”, acrescentou o coordenador da nova unidade, Leonardo Bateman.

Sobre

Veja também

Carlos Eduardo Gouvêa, do IES, fala sobre as ferramentas de Governança e Compliance como estratégia para garantir a sustentabilidade do mercado de saúde

O Brasil avançou rumo a uma maior transparência na área da saúde. É o que …