Home / Health ARQ / Construção / Depois de 20 anos e com investimento de R$ 23 milhões, Hospital do Trauma começa a funcionar em dezembro

Depois de 20 anos e com investimento de R$ 23 milhões, Hospital do Trauma começa a funcionar em dezembro

Depois de 20 anos de espera, o Hospital do Trauma está prestes a sair do papel. A afirmação é do Secretário de Saúde do Estado do Mato Grosso do Sul, Nelson Tavares. Com a construção em fase final de acabamento, o Governo do Estado vai investir R$ 12 milhões na compra dos equipamentos em parceria com a Associação Beneficente de Campo Grande (ABCG) – entidade que administra a Santa Casa. Conforme Tavares, em dezembro o hospital será inaugurado já em funcionamento. A conclusão faz parte do programa Obra Inacabada Zero.

“Não é muito fácil. Mas nossa meta é que a inauguração seja realizada com a unidade já funcionando. Pelo cronograma de engenharia, a parte física deve ser concluída em dezembro e se não tiver nenhum imprevisto, vamos tornar o hospital uma realidade. Essa é uma obra emblemática e que vai melhorar o sistema de saúde em Campo Grande e nos 11 polos regionais”, reforça o secretário.

O prédio anexo à Santa Casa está conclusão com um aporte final de R$ 8,4 milhões em recursos empregados pela Prefeitura de Campo Grande (R$ 3,2 milhões), Ministério da Saúde (R$ 2,5 milhões), Governo do Estado (R$ 1,6 milhão) e Associação Beneficente de Campo Grande (R$ 890 mil), administradora da Santa Casa e do Hospital do Trauma.

A conclusão e entrega da unidade é um dos compromissos da gestão do governador Reinaldo Azambuja com a restruturação do sistema de saúde de Mato Grosso do Sul. Além do repasse para a obra, o Governo do Estado está investindo R$ 12 milhões na aquisição de equipamentos e mobiliários para o hospital.

“É um hospital de médio porte que será entregue à população da Capital e de todo Mato Grosso do Sul. Vamos concluir mais uma obra importante. Iniciada em 1990, a unidade estava inacabada até hoje. A Santa Casa é um hospital único no Mato Grosso do Sul, referência no tratamento de alta e média complexidade voltado, principalmente, às pessoas que sofrem acidentes de trânsito. Estamos pactuando ainda fontes de receitas para o bom funcionamento”, declara o governador Reinaldo Azambuja.

Estrutura

O Hospital do Trauma terá 126 novos leitos, sendo 98 de internação, dez de Unidade Terapia Intensiva (UTI), 18 de observação e cinco salas de cirurgias. Nos 6300 m² de área construída, vão funcionar o setor de ortopedia e politraumatismo, com 130 leitos de enfermaria, 10 leitos de UTIs, dois leitos de isolamento, 18 leitos de observação, cinco salas cirúrgicas, salas de Raio-X, tomografia e ultrassonografia.

A previsão é que a nova unidade urgência e emergência do Estado realize anualmente 10 mil internações, nove mil cirurgias, 500 internações, 10 mil consultas, além de ampliar os serviços de diagnósticos clínicos e de imagens.

“Sabemos que um problema crônico como o da saúde não se resolve em dois anos e 10 meses, mas tenho certeza que quando as estruturas da lógica da regionalização estiverem funcionando, poderemos normalizar o atendimento dos hospitais de referência, como é o caso da Santa Casa. Saúde é nossa prioridade”, finaliza Reinaldo Azambuja.

Lançado na década de 1990, o projeto da obra já passou por várias alterações. A princípio a unidade iria abrigar uma maternidade. Depois uma extensão da Santa Casa. Em 2005 houve alteração para um hospital especializado em trauma.

Sobre

Veja também

Obras de reforma do Hospital Regional de Gurupi passam por vistoria

Como parte da implantação do Plano Diretor Estratégico (PDE) no Hospital Regional de Gurupi, o …