Usisaúde é a primeira no Vale do Aço e a segunda em Minas com menor índice de reclamações pela ANS


 

A Usisaúde, administrada pela Fundação São Francisco Xavier, foi classificada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) como a operadora de planos de saúde de grande porte com o menor índice de reclamações no Vale do Aço e o segundo menor em Minas Gerais. A nota alcançada (0,92) referente ao mês de setembro, divulgada na última semana, ficou ainda melhor que o resultado obtido em agosto (1,26) e bem abaixo da média das operadoras de grande porte do país, que foi de 3,37, numa escala que varia entre 0 e 5.

A  Usisaúde/Fundação São Francisco Xavier está entre as 11 melhores do país (de um total de 82 operadoras) no ranking do Índice Geral de Reclamações divulgado pela ANS. A agência divulgou também os resultados mensurados em outros dois indicadores complementares: o Percentual de Finalização Assistencial e o Índice de Abertura de Processo Administrativo, criados recentemente para darem mais transparência e visibilidade aos beneficiários sobre o grau de resolutividade das ações.

No primeiro, que mede a capacidade do plano em solucionar conflitos de forma consensual, o percentual da Usisaúde ficou em 100%, enquanto no segundo, manteve o índice zerado, sem nenhum registro de abertura de processos administrativos contra a operadora.

Classificada pela agência no grupo das operadoras de grande porte – aquelas com número igual ou superior a 100 mil clientes, a Usisaúde conta com mais 150 mil beneficiários em cinco estados, ofertando assistência médico-hospitalar e odontológica de alta qualidade, com uma rede de atendimento ampla e qualificada.

“Receber novamente o reconhecimento da ANS sobre nossas atividades reforça não apenas a qualidade dos nossos produtos, mas a confiança dos milhares de beneficiários da Usisaúde em diversos estados. Isso é resultado do investimento constante da Fundação São Francisco Xavier na Usisaúde para a aquisição de tecnologias que otimizem processos assistenciais e administrativos, na expansão de nossa rede credenciada e nas estratégias de prevenção de doenças e promoção da saúde”, destaca Luís Márcio Araújo Ramos, diretor executivo da Fundação São Francisco Xavier.

 

Artigo Anterior UEA integra-se oficialmente à Rede Universitária de Telemedicina
Próximo Artigo Hospital Alemão Oswaldo Cruz realiza Teleconferência Científica