Programa de Gestão de Resíduos do Hospital Unimed Ribeirão Preto destina mais de 13 toneladas para reciclagem em 2016


Image of three business people working at meeting

Consciente de sua responsabilidade socioambiental, o Hospital Unimed Ribeirão Preto contabilizou a doação de mais de 13 toneladas de resíduos recicláveis entre os meses de junho a dezembro de 2016. O número expressivo é resultado do trabalho de Gestão Ambiental implantado pela Unimed Ribeirão Preto, responsável pela operação do Hospital.

Os resíduos sólidos foram destinados para a Cooperativa Mãos Dadas, fundada em 2008, a Cooperativa recebe embalagens longa vida, metais, papeis brancos, plásticos e vidros para serem encaminhados para reciclagem.

De acordo com os gestores da Unimed, que possuem uma assessoria especializada em Engenharia Ambiental, a conscientização da comunidade para o descarte correto dos resíduos é fundamental para não comprometer as gerações futuras.

Muito antes da inauguração do Hospital Unimed Ribeirão Preto, a administração da cooperativa médica já estava atenta e consciente da importância da gestão dos recursos ambientais, por isso realizou o inventário da emissão de CO2, que reflete a quantidade de gases de efeito estufa que a cooperativa emitiu para a manutenção de suas atividades.

Os especialistas da cooperativa explicam que o PGRSS (Programa de Gestão de Resíduos do Serviço de Saúde) realizado no HURP, teve inicio em junho de 2016 e até dezembro recolheu 4.265,60 Kg, o que representa uma média de 26,33 kg/dia de resíduos infectantes, que foram encaminhados para tratamento e destinação final adequada.

O diretor presidente da Unimed Ribeirão Preto, Álvaro Truite, comenta ainda que todo o Hospital foi projetado com base em parâmetros de certificação internacional — como Leadership Energy and Environmental Design (LEED). “Além da excelência médica, estamos atentos aos processos e atividades que desenvolvemos, sempre pautados pelo respeito ao meio ambiente, bem como à qualidade de vida e a segurança de nossos funcionários”, destaca Álvaro.

Todo o projeto do Hospital Unimed Ribeirão Preto priorizou a implantação sustentável, possibilitando o menor impacto ambiental possível. Os painéis da fachada, unitizados e termoacústicos, maximizam a utilização da iluminação natural, viabilizando a utilização inteligente da iluminação interna, que é feita por luzes de LED, que geram uma economia de energia de até 80%. O sistema de ar condicionado implantado no hospital não utiliza gás. A utilização racional de água também foi cuidadosamente pensada e planejada dentro do HURP. Tanto a água da chuva, como a água que sai do ar condicionado é captada por meio de drenos e são utilizadas para a irrigação dos jardins e para os sanitários dos vestiários. A água pluvial também é captada pelo piso externo da construção, que é permeável, o que contribui para a recarga do lençol freático. O aquecimento de toda a água do HURP é realizado por aquecimento solar. São 120 painéis implantados para aquecer cerca 20 mil litros de água.

Artigo Anterior Tasy recebe selo PTU Online 6.0 da Unimed do Brasil
Próximo Artigo ANP convoca audiência para discutir quebra do conteúdo local em Libra