Escola de Saúde Pública amplia acesso a cursos de pós-graduação


O secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, assinou nesta segunda-feira (7) o Termo de Cooperação Técnica entre as secretarias da Saúde e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. A parceria tem o objetivo de integrar as ações da Escola de Saúde Pública do Paraná (Espp) com as universidades do Estado para fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

A parceria envolve cinco universidades estaduais do Paraná: Universidade Estadual de Londrina (UEL), Universidade Estadual de Maringá (UEM), Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Universidade do Oeste do Paraná (Unioeste), em Cascavel, e Universidade Estadual do Centro Oeste (Unicentro), em Guarapuava.

Com o termo, os cursos de pós-graduação da Escola de Saúde Pública poderão ser realizados nas sedes das universidades e também em Curitiba.

Além de ampliar, a parceria também agiliza a oferta de especializações para os profissionais de saúde das três esferas de governo (municipal, estadual e federal). As universidades cederão espaços físicos, como salas de aulas, auditórios e bibliotecas; recursos tecnológicos, como projetor multimídia e equipamentos de videoconferências; e professores para a realização dos projetos.

Caputo Neto destacou a importância da medida para o compartilhamento de conhecimentos. “Os valores aplicados pelo Governo do Estado em novas estruturas e tecnologias não seriam suficientes sem investimentos contínuos em educação permanente e capacitações para os nossos servidores”, afirma o secretário.

O Termo de Cooperação Técnica formaliza uma parceria que começou em 2014. “O documento assinado hoje vem pra reforçar o que já acontece na prática, com diversos programas, cursos, projetos de pesquisas e outras ações realizadas em conjunto com a Saúde”, comenta o diretor-geral da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Décio Sperandio.

CURSO – Na ocasião, Caputo Neto ministrou a aula inaugural do Curso de Especialização para Formação de Gestores e Equipes Gestoras do Sistema Único de Saúde (SUS), realizado em parceria com o Ministério da Saúde. Esse é o primeiro encontro do curso que terá 400 horas no total.

A especialização capacita profissionais e equipes gestoras visando fortalecer a administração do SUS. Os módulos de estudo abordam políticas públicas, planejamento, monitoramento, avaliação, administração, financiamentos.

Ao fim do curso, os alunos produzem um trabalho, baseado nas estratégias da Secretaria da Saúde, com possibilidade prática de aplicação “Nossa proposta é formar gestores que tenham condições de articular os conhecimentos recebidos nas esferas onde trabalham. Queremos que nossos alunos transformem o que aprendem aqui em práticas inovadoras”, conta o diretor da Espp, Márcio Almeida.

ANIVERSÁRIO – O evento também marcou os 58 anos da Escola de Saúde Pública do Paraná. “Nunca um governo estadual investiu tanto na Escola quanto a atual gestão. Isso mostra cada vez mais o valor dado à educação permanente pelo Estado”, comemora o secretário da Saúde.

Desde 2013, a Escola de Saúde foi autorizada a certificar seus próprios cursos de especialização lato-sensu. Um dos projetos prioritários da Espp para esta gestão é a transferência da sede para o prédio onde atualmente funciona a 2ª Regional de Saúde, no Centro de Curitiba. Atualmente, a Escola fica no bairro Tarumã.

Artigo Anterior Impressora 3D vêm sendo utilizada na Saúde
Próximo Artigo Revista Healthcare Management premia os ganhadores do Líderes da Saúde 2015