Brasil vive o pior surto de febre amarela dos últimos 35 anos; vacina é a melhor prevenção


In the world of drugs

Aproveitando o período com maior número de casos de febre amarela no Brasil, o Ministério da Saúde reforça a orientação para que todos que moram ou que vão viajar para locais com recomendação da vacina, sejam imunizados.

A vacina contra febre amarela é indicada para populações que residem em 18 Estados, além do Distrito Federal. A imunização pode ser feita a partir dos 6 meses de idade, desde que respeitadas contraindicações. Embora esteja no calendário vacinal de boa parte do território do País, a cobertura nacional é baixa: 65%. O recomendado é que pelo menos 95% da população da área de risco esteja imunizada contra a doença.

As áreas com recomendação de vacina devem ser levadas a sério. Se você mora nessas áreas, principalmente em regiões rurais ou perto de matas, deve se vacinar! Quem não vai viajar e não mora em áreas de recomendação da vacina, não precisa se preocupar.

Idosos, gestantes e lactantes têm de falar com o médico antes de tomar a vacina. Há indicações ainda de que pessoas portadoras de doenças autoimunes, pessoas com histórico de doença do timo têm risco aumentado de doença viscerotrópica associada à vacinação contra febre amarela.

Não devem tomar a vacina menores de 6 meses de idade e pessoas que estejam com doença febril aguda, tenham histórico de reações anafiláticas ao ovo de galinha e gelatina e pessoas em tratamento com imunossupressores.

Perdi a carteirinha, não sei vacinei: vá ao posto em que costuma se vacinar e tente uma segunda via. Se não der certo e estiver em área de recomendação ou se dirigindo a ela, vacine. No Brasil a imunização é feita com duas doses, a segunda depois de 10 anos da primeira.

Os macacos devem ser protegidos e suas mortes comunicadas às autoridades de saúde. Eles são vítimas da doença e ao mesmo tempo sentinelas, cujas mortes alertam que um inimigo está próximo.

Artigo Anterior Conselho de Ética do Ética Saúde tem 60 processos instaurados
Próximo Artigo Roche anuncia resultados financeiros de 2016 com aumento nas vendas