Hospital Santa Marta conquista HIMSS 6

Hospital é o primeiro da região Centro-Oeste a conquistar certificação

80

O Hospital Santa Marta, em Brasília, anunciou esta semana a conquista do estágio 6 EMRAM da HIMSS (Health Information and Management Systems Society), tornando-se a primeira instituição de saúde do Centro-Oeste a conquistar a certificação.

Para o Diretor de TI do Hospital Santa Marta, Mário Aquino, o resultado da acreditação confirma que a adoção de novas tecnologias, aliada às ações integradas, é o caminho certo a seguir. “Estamos muito orgulhosos e contentes com essa premiação, pois atesta que inovações tecnológicas geram melhorias claras na qualidade assistencial e na segurança do paciente. O atendimento passa a ser mais rápido porque a busca é acelerada e os dados se tornam mais completos, facilitando o diagnóstico assertivo.”

O Electronic Medical Record Adoption Model (EMRAM), funciona como uma acreditação hospitalar, definido em 8 estágios evolutivos, do 0 ao 7, e com requisitos específicos que os hospitais devem atender para conquistar a classificação de cada estágio. Basicamente, um hospital estágio 0 não possui nenhum tipo de sistema ou tecnologia que dê apoio à assistência ao paciente, enquanto que uma instituição estágio 7 é um Hospital Digital, também conhecido como Paperless (sem papel), com intenso e amplo uso de tecnologias que dão suporte à assistência clínica. O HSM conquistou o nível 6 EMRAM, pois, em toda sua linha de cuidado, busca desenvolver e implantar tecnologias que contribuam para a segurança do paciente, a exemplo da Checagem Beira leito – tecnologia móvel que otimiza o processo de administração de medicamentos, e a Gestão Automatizada de Medicamentos – que garante rastreabilidade e controle das medicações; entre outras soluções. Para o gerente de TI, Everton Bonadio, a conquista é o reconhecimento público do empenho das equipes multidisciplinares do HSM. “A conquista do estágio 6 representa mais que o sucesso no uso da TI. Entendemos que a tecnologia contribui muito para uma comunicação efetiva, um dos valores do HSM; independente do processo, a informação não é um recorte, ela está conectada a um contexto que precisa ser considerado em todas as análises. Se a solução tecnológica faz com que esse contexto seja percebido rapidamente, facilita e agiliza a tomada de decisão.”

Segundo a auditora da HIMSS, Isabel de Jesus Simão, essa certificação é um diferencial de mercado, e atesta o comprometimento do Hospital com a segurança do paciente. “No Brasil, ainda não há uma política do governo em beneficiar essas instituições certificadas, ao contrário de outros países; entretanto, essa iniciativa não deixa de ser um selo de qualidade para o paciente”.