Certificação HIMSS se consolida no Brasil

33

Ao alcançar o estágio máximo da certificação EMRAM (Eletronic Medical Record Adoption Model), que avalia a maturidade de adoção da TI clínica em etapas evolutivas (de 0 a 7), o Hospital Unimed Volta Redonda se tornou, em novembro de 2017, o segundo Hospital Digital do Brasil e o terceiro da América Latina. Localizado no estado do Rio de Janeiro, a unidade hospitalar de 145 leitos aperfeiçoou processos para automatizar protocolos de apoio a decisões clínicas, garantir a checagem à beira leito em todo o hospital, integrar a central de monitorização de sinais vitais, implantar a unitarização de doses, digitalizar documentos para uma operação paperless e usufruir 100% das funcionalidades do Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP), atendendo assim aos requisitos exigidos pela HIMSS.

De acordo com o vice-presidente da Unimed Volta Redonda, Vitório Puntel, “a certificação HIMSS assegura qualidade e segurança dos processos do Hospital, além de ser um diferencial de mercado”. Ele destaca que os investimentos contínuos em ações integradas e o resultado da auditoria confirmam que o hospital está no caminho certo.

Mais dez hospitais chegam ao nível 6

Em 2017, outros dez hospitais brasileiros alcançaram o estágio 6 do EMRAM. O Hospital Unimed Sorocaba, a Maternidade Pro Matre Paulista, a unidade Pompéia do Hospital São Camilo, o Hospital 9 de Julho e o Hospital Santa Catarina foram os clientes MV localizados no estado de São Paulo que entraram para o grupo de instituições de Saúde que estão a um passo de obter o selo de Hospital Digital. Além deles, entraram para o grupo também o Hospital Unimed Caruaru, em Pernambuco; o Hospital Santa Izabel, na Bahia; o Hospital Santa Rosa, no Mato Grosso; o Hospital da Unimed Sul Capixaba, no Espírito Santo; e o Hospital da Unimed Chapecó, em Santa Catarina.

Em 2016, com apoio da MV, a unidade Santana do Hospital São Camilo atingiu o estágio 6 e, como uma conquista inédita para o Brasil e para a América Latina, o Hospital Unimed Recife III, em Pernambuco, foi o primeiro a obter o EMRAM nível 7. Para Paulo Magnus, presidente da MV, todas essas conquistas demonstram que o trabalho que é realizado pela empresa há três décadas contribui cada vez mais com a promoção de mais eficiência e segurança no cuidado da saúde das pessoas.