Sírio-Libanês implementa avançada plataforma de suporte à decisão médica da Wolters Kluwer para aumentar a efetividade clínica

0
50

Wolters Kluwer Health anuncia a ampliação de sua parceria com o Hospital Sírio-Libanês, importante centro de referência internacional em saúde, com unidades em São Paulo e Brasília.  A instituição, que já utilizava desde 2010 uma ferramenta de apoio à decisão clínica UpToDate®, acaba de adotar também os sistemas de suporte à decisão de prescrição de medicamentos, Lexicomp® Online  e Medi-Span®. Com isso, o Sírio-Libanês passa a ser a primeira instituição no Brasil a adotar a plataforma avançada de suporte à decisão clínica(Advanced Clinical Decision Support  Platform – ACDS). As instituições de saúde têm enxergado a combinação dos recursos da ACDS como sendo importante para aprimorar a efetividade clínica, em especial no que diz respeito à segurança aos pacientes em relação à prescrição de medicamentos.

 Hospital Sírio-Libanês é reconhecido por mais de 95 anos de sua história de excelência e liderança, bem como por seu papel pioneiro na área da saúde e na investigação clínica no Brasil. A instituição cuida de milhares de pacientes em seu complexo hospitalar no bairro Bela Vista, em São Paulo, além de quatro localidades adicionais: um centro de diagnósticos e ambulatório no Itaim Bibi, uma clínica multidisciplinar nos Jardins e dois centros em Brasília.

Vladimir Pizzo, gerente de Informática Clínica na Diretoria de Inovação e Tecnologia da Informação do Sírio-Libanês, enfatiza que a preocupação com a segurança do paciente e prevenção de eventos adversos sempre foi um importante ponto de atenção da instituição, que tem trabalhado para aprimorar cada vez mais o atendimento de excelência. Entre as ações voltadas para atuar nesse sentido, destaca-se a criação de um grupo multiprofissional de avaliação dos eventos adversos relacionados à terapia medicamentosa que busca constantemente formas de melhorar cada vez mais o atendimento médico-hospitalar. “Após um meticuloso processo de busca por soluções, a instituição estabeleceu a parceria com a Wolters Kluwer para ampliar a utilização das ferramentas Lexicomp e UpToDate e iniciar o trabalho com a ferramenta Medi-Span”.

O crescimento constante e sustentado do uso do UpToDate pela equipe clínica foi um dos principias motivadores da decisão de expandir a utilização dos recursos de apoio à decisão clínica e adotar a ACDS.  “Com a incorporação da ferramenta Medi-Span em nosso sistema de prescrição eletrônica, pretendemos trazer ainda mais informações consistentes para o médico no momento da tomada de decisão. Ele poderá consultar detalhes referentes a determinada substância e seus relacionamentos com outros medicamentos, resultados de exames de laboratório ou mesmo condições clínicas do paciente, caso entenda como relevante”, afirma Pizzo.

 O UpToDate é um recurso de apoio à decisão clínica, criado por médicos e baseado em evidências com mais de 10.500 tópicos clínicos, juntamente com mais de 9.600 recomendações que abrangem 25 especialidades médicas. O Lexicomp Online, por sua vez, é o recurso que agrega conteúdo de relevância relacionado a medicamentos, suporta as decisões associadas às prescrições e ajuda os profissionais da saúde a escolherem a terapia mais apropriada para cada paciente.  Já o Medi-Span, guarnece a equipe clínica com alertas automáticos sobre medicamentos, entregues de forma eficiente dentro do PEP, permitindo assim uma triagem sofisticada, sensível ao contexto e com base em informações disponíveis no sistema, sobre cada paciente, sem interferir no  fluxo de trabalho e sem gerar condições indesejáveis como a “fadiga de alertas”.

 Segundo Peter Bonis, MD, CMO de Efetividade Clínica da Wolters luwer, o Sírio-Libanês é uma das primeiras instituições no mundo a adotar a plataforma avançada de suporte à decisão clínica que visa alcançar a efetividade clínica. “A ACDS está ajudando instituições de saúde como o Sírio-Libanês a melhorar a qualidade do atendimento, reduzir custos e colocar o paciente no centro do cuidado”, ressalta Peter Bonis.