Ubirajara Maia debaterá sobre Tecnologia a favor da Produtividade durante a SAHE 2018

0
14

Durante a SAHE – South America Health Exhibition, feira premium que acontece de 13 a 15 de março, em São Paulo, será realizado o I Fórum de Gestão Hospitalar, comandado por Alceu Alves da Silva, executivo com sólida experiência na Saúde brasileira.

A Produtividade será o grande tema que permeará os debates e palestras do I Fórum de Gestão Hospitalar, que acontece de 13 a 14 de março durante a feira premium SAHE – South America Health Exhibition.

Entre os nomes confirmados está Ubirajara Maia, diretor de Sistemas da MV, que participará do debate sobre “Tecnologia a favor da Produtividade”. Com experiência sólida em desenvolvimento de plataformas em nuvem e produtos corporativos no Brasil e no exterior, Ubirajara Maia é mestre em Ciências da Computação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e pós-graduado em Finanças pela Faculdade Getúlio Vargas (FGV). O executivo acumula em seu histórico profissional passagens pelas empresas NeoGrid, Datasul e TOTVS, além de participação em programa de pesquisa e inovação da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos.

Faça a sua inscrição gratuita para o I Fórum de Gestão Hospitalar. Para assistir a este e a outros congressos que acontecerão na SAHE basta doar 1 kg de alimento não perecível. O montante arrecadado será doado para a Cruz Vermelha de São Paulo.

 

1-      O sr. participará do debate sobre “TECNOLOGIA A FAVOR DA PRODUTIVIDADE“. Como o sr. avalia a importância deste tema para a Saúde?

Manter um hospital, uma clínica ou qualquer instituição de Saúde é um trabalho desafiador, que exige uma gestão eficiente. A tarefa de chegar a um padrão de excelência na assistência, contendo gastos, otimizando custos e aumentando receita demanda uma série de práticas. Entre elas, está a adoção de tecnologias. Sabemos que médicos, enfermeiros e demais profissionais da Saúde são especialistas em trabalhar com pessoas. Temos, portanto, que ajudar esses profissionais a dedicarem o seu tempo para dar atenção integral ao paciente. Com a adoção de Tecnologias da Informação, é possível aumentar a velocidade dos processos e operações. A partir do armazenamento de dados e da possibilidade de análises futuras desses dados,  pode-se otimizar processos simples e complexos. É muito comum a improdutividade, em qualquer tipo de empresa, estar atrelada ao desencontro de informações. O resultado disso são gastos excessivos, falta de visualização de custos, gestão deficiente, etc. Na Saúde, a situação não é diferente. Melhorar o nível de maturidade da gestão com a adoção de sistemas integrados ou interoperáveis contribui para a superação de desafios e o aumento de desempenho, produtividade e crescimento.

2-      Quais são as expectativas para este fórum, uma vez que está sendo liderado por grandes nomes do setor?

A Saúde no Brasil é composto por muitos executivos, gestores, profissionais e colaboradores compromissados em elevar a qualidade do sistema brasileiro. Reunir as pessoas ou parte das pessoas que compõem esse grupo com o intuito de trocar experiências, compartilhar ideias e discutir tendências, além de ser enriquecedor, é inspirador. As expectativas para momentos como esse são, portanto, enormes. Cada vez mais, temos que criar oportunidades para que, juntos, possamos tornar a Saúde mais eficiente, humanizada e sustentável. Essa é a missão que nós da MV seguimos e buscamos dividir com os que fazem parte deste setor.

3-      Para participar dos congressos e fóruns, a SAHE está pedindo a doação de 1 kg de alimento não perecível que será doado para a Cruz Vermelha de São Paulo. Como o sr. avalia esta ação de promover a educação no setor e, ao mesmo tempo, contribuir para uma causa social como esta?

A educação é um dos principais pilares da sociedade. O investimento em educação é que impulsiona um crescimento estável e perene do contexto econômico, político, tecnológico, cultural e também social. Por meio da educação, somos capazes de construir um futuro melhor e promissor com indivíduos que participam ativamente e conscientemente de ações de cidadania.