Obra de ampliação do Hospital São José está 55% concluída

0
15

O Governo do Estado de Santa Catarina está investindo R$ 20 milhões na saúde em Criciúma através da ampliação e reforma do Hospital São José. A instituição que é referência em alta complexidade triplicará o número de salas cirúrgicas e dobrará o número de leitos de UTI. As obras, em ritmo acelerado, já estão 55% concluídas.

A ampliação consiste na construção de uma nova ala com cinco andares, edificada em parceria com a própria instituição, além de incentivos do Governo Federal através do Ministério da Saúde. De acordo com o assessor de direção, Altamiro Bittencourt, o investimento total deverá alcançar R$ 50 milhões. “O Governo do Estado está sendo fundamental nesta ampliação, conseguimos os recursos e vamos entregar uma obra importante para o Sul do Estado”, comenta.

O secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional de Criciúma, João Rosa Filho Fabris, visitou o canteiro de obras nesta semana a fim de conferir os trabalhos. “A ADR tem sido fundamental neste processo de vistoria e cobrando agilidade. O Hospital São José é referência aqui no Sul. Precisamos desta obra pronta o mais rápido possível para que possamos atender melhor e um maior número de pacientes”, explica.

A obra considerada complexa pela equipe de engenharia está em sua terceira medição e segue para a etapa de conclusão de forro, gesso, pintura e acabamento. A parte estrutural já está concluída, inclusive com as instalações de gás, elevadores e climatização. “A próxima etapa será a considerada mais cara, pois é onde entram as instalações de itens caros como, gerador, portas corta fogo, aparelhos e equipamentos médicos”, explica Bittencourt.

Capacidade dobrada

Distribuídos em cinco pavimentos, a nova ala do Hospital São José contará com 23 novos leitos de internação, 20 leitos de UTI, oito salas cirúrgicas, além de uma nova porta de entrada das emergências e ambulâncias, um novo e amplo Centro de Diagnóstico por Imagem, Central de Esterilização de Materiais, Hemodinâmica com 11 leitos de recuperação, e outros andares técnicos.

Entre as oito novas salas cirúrgicas, uma será equipada com videoconferência. “Somos um hospital de alta complexidade. Algumas cirurgias levam mais de oito horas e, aqui, teremos um espaço amplo, moderno e altamente capacitado. Será possível fazer, inclusive, videoconferências com médicos de outros lugares durante uma cirurgia na chamada sala inteligente”, complementa Bittencourt.