Hospital Regional de Piracicaba é inaugurado e vai funcionar atendendo pacientes de duas especialidades

0
53

Inicialmente, serão realizadas consultas de otorrinolaringologista e oftalmologista; funcionamento pleno deve acontecer somente em 2019.

Após oito anos do início das obras, o Hospital Regional de Piracicaba (SP) foi inaugurado na última sexta-feira (16). Inicialmente, haverá atendimento somente no ambulatório para receber pacientes encaminhados de duas especialidades, otorrinolaringologia e oftalmologia. Durante o ano, serão oferecidas 60 vagas hospitalares, sendo que já foram contratados 40 dos 400 profissionais previstos até o final do ano.

O prédio começou a ser construído em 2010 e a primeira previsão era terminar em 2012, mas só foi finalizada quatro anos depois. A instituição foi entregue em 2016, mas nunca funcionou por problemas no sistema de ar condicionado.

A cerimônia, que aconteceu por volta das 10h, teve a presença de autoridades municipais, do secretário de estado de Saúde, David Everson Uip, e o governador estadual Geraldo Alckmin (PSDB).

“Finalmente a abertura do Hospital Regional de Piracicaba, um grande hospital, que vai atender Piracicaba e a região, 100% gratuito, com qualidade, a organização social contratada pelo Estado é a Unicamp, não poderia ter um parceiro melhor, mais qualificado. Já começa funcionar imediatamente”, disse Alckmin.

Segundo a diretora executiva do hospital, Gisela Onuchic, a instituição vai funcionar como um apoio para os procedimentos de especialidades encaminhadas por outros hospitais e não vai atender emergências.

“Esse é um hospital que não tem pronto-socorro, ele é um hospital desenhado pra ser complementar aos serviços da região. Então ele vai dar cobertura aos outros serviços da região que já existem, e as pessoas virão pra cá encaminhadas dos outros hospitais pelas centrais de regulação dos municípios da região.”

As consultas de otorrinolaringologista e oftalmologista que serão atendidos em março na unidade já estão agendadas. O atendimento vai começar a partir de terça-feira (20).

A previsão é iniciar as cirurgias em abril. Elas serão realizadas a partir de agendamento e de encaminhamento dos municípios, já que o HR atenderá as 26 cidades do Departamento Regional de Saúde (DRS) de Piracicaba. Os setores de ginecologia, urologia, cirurgia plástica ginecológica e neurologia para reconstruções terão início em 2019.

Funcionamento

A empresa contratada pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) para administrar o HR vai ser a Fundação da Área da Saúde de Campinas (Fascamp). Serão atendidos pacientes de 26 cidades do Departamento Regional de Saúde (DRS) de Piracicaba.

O HR é composto por 138 leitos, sendo 84 de internação, 20 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto, 27 de cuidados mínimos e sete de Hospital-Dia. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, o hospital será inaugurado com funcionamento de 60 leitos, sendo 30 cirúrgicos, 20 clínicos e 10 de UTI adulto, além de quatro salas cirúrgicas e os atendimentos ambulatoriais.

A estimativa do governo estadual é que, em 2018, ocorra cerca de 18,6 mil consultas ambulatoriais médicas e não médicas, 11,7 mil exames, 3,3 mil cirurgias e 2 mil internações.

Serão 10 especialidades médicas atendidas no HR: ortopedia/traumatologia, oftalmologia, otorrinolaringologia, anestesiologia, buco-maxilo, e clínica médica, cirurgia geral. Há, ainda, sete especialidades não médicas: enfermagem, farmácia, fisioterapia, fonoaudiologia, nutrição, psicologia e terapia ocupacional.

Atrasos e problemas

A unidade deveria ser entregue em 2012. Em janeiro de 2014, o poder público rompeu contrato com a empresa responsável na época, a Tratenge Engenharia. Na ocasião, a companhia alegou “incapacidade” de concluir os serviços contratados. Em novembro de 2014, o Executivo suspendeu novamente o processo de escolha de construtoras porque nenhuma das interessadas atendia exigências do edital.

Em fevereiro de 2015, a Prefeitura havia anunciado a contratação da construtora responsável pela retomada das obras internas do Hospital Regional. Na época, de acordo com a administração, o prazo de conclusão era de oito meses, mas a obra foi efetivamente retomada em abril. No entanto, em novembro do ano passado, a administração deu um novo prazo para fevereiro deste ano.

O Hospital Regional chegou a ser entregue em abril de 2016, mas nunca funcionou, já que um problema impediu a instalação do sistema de ar condicionado. Com isso, prazo dado pela coordenadoria das obras era de inauguração no primeiro trimestre de 2017. Depois, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou que a abertura ficaria para o segundo semestre deste ano e, em outubro, prometeu para o começo de 2018.

 

Fonte: G1 Piracicaba