Hospital Amaral Carvalho inaugura unidade de atendimento à mulher para pacientes do SUS

0
88

Ala receberá o nome da senadora Marta Suplicy, que desde 2012 indicou emendas para a instituição no valor de R$ 8 milhões, sendo R$ 5 milhões somente para as obras e aquisição de equipamentos da nova unidade; local irá integrar diagnóstico e tratamento

O Hospital Amaral Carvalho (HAC), referência em tratamento de câncer e transplante de medula óssea, inaugura dia 27 de abril a Unidade de Atendimento à Mulher Marta Suplicy, destinada a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). A nova ala será voltada para as áreas de mastologia e ginecologia e irá integrar diagnóstico e tratamento em um só lugar.

Com espaço físico de 1200 m², a unidade terá 24 leitos, nove consultórios e áreas de apoio, como posto de enfermagem, copa, sanitários, área ambulatorial e salas para curativos, assistência social e exames (mamografia, ultrassonografia e histeroscopia).

O nome Marta Suplicy foi dado em homenagem à senadora, que desde 2012 já indicou emendas no valor de R$ 8 milhões para a instituição, sendo R$ 5 milhões para a criação da unidade de atendimento à mulher dentro do hospital e aquisição dos equipamentos. Recentemente, ela esteve em Jaú para acompanhar o andamento das obras e ficou maravilhada. “Essa homenagem é motivo de felicidade e orgulho. Felicidade porque a nova unidade é mais uma conquista feminina. E orgulho porque o HAC é um centro de excelência na pesquisa e no combate ao câncer e também no tratamento humano que destina aos pacientes e aos seus familiares”, disse.

Para o superintendente do HAC, Antonio Luis Cesarino de Moraes Navarro, o recurso proveniente de emendas da senadora Marta Suplicy, que permitiu a criação dessa unidade com todos os equipamentos necessários para o diagnóstico e tratamento do câncer ginecológico e de mama, irá proporcionar atendimento mais rápido para as pacientes. “Elas poderão ser consultadas pelo médico, fazer exames na própria unidade, caso sejam requisitados, tratamento ambulatorial e internação, se houver necessidade. Com isso tudo, vamos agilizar o atendimento e aumentar o número de pessoas atendidas, com muito mais qualidade”, destacou.

Números do câncer

Nos últimos cinco anos, o HAC atendeu em média a 1200 novos casos de câncer de mama e ginecológico por ano (87% pelo SUS), segundo estatísticas do Registro Hospitalar de Câncer (RHC) do hospital. Esses dois tipos de tumores representam 37% dos casos de câncer em mulheres atendidos anualmente na instituição. Com a unidade Marta Suplicy, a estimativa é que os atendimentos aumentem e com qualidade Amaral Carvalho.