Fórum de Infraestrutura do Ambiente de Saúde, que acontece durante a SAHE 2018, debaterá avanços e perspectivas do setor

0
153

Evento acontecerá durante o primeiro dia da SAHE – South America Health Exhibition 2018; a dinâmica do Fórum foi dividida entre temas gerais e específicos da área de arquitetura e engenharia da Saúde

Planejamento físico, gerenciamento de obras, boas práticas e parcerias público-privadas.  Esses são alguns dos temas que serão discutidos durante o Fórum de Infraestrutura do Ambiente de Saúde, que acontecerá no dia 13 de março, durante a SAHE – South America Health Exhibition 2018, feira premium realizada e organizada totalmente pelo Grupo Mídia.

O Comitê Científico do Fórum de Infraestrutura do Ambiente de Saúde se preocupou em levantar assuntos que estão à tona no setor. “A Saúde é dinâmica e está em constante evolução. Aproveitaremos esse congresso para discutir, por exemplo, como será o hospital do futuro”, pontua Adhemar Dizioli Fernandes, diretor do Grupo Técnico de Edificações da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo e membro do Comitê.

Liderado por Salim Lamha, o Comitê é formado por Giovani Felipe Guastelli, do Hospital Alemão Oswaldo Cruz; Ricardo de Oliveira Gomes, Hospital Israelita Albert Einstein; Anderson Cremasco da Silva, Hospital São Camilo de São Paulo, Adhemar Dizioli Fernandes, Secretaria de Saúde do Estado de SP, e Walmor Brambilla, Hospital Santa Paula.

De acordo com Lamha, presidente do Comitê e da MHA Engenharia, os temas foram decididos de forma democrática entre os membros. “Nosso objetivo é trazer as expectativas e anseios deste setor, como a dinâmica da tecnologia médica, evolução dos equipamentos e dos procedimentos, tudo isso dentro da perspectiva da infraestrutura”, complementa.

O Fórum acontecerá durante o dia todo. Sobre a dinâmica do evento, Giovani Felipe Guastelli, gestor de Infraestrutura e Obras Hospitalar no Hospital Alemão Oswaldo Cruz e membro do Comitê, explica que, para o período da manhã, foram selecionados temas amplos, como as Parcerias Público-Privadas (PPP’S) no Estados de São Paulo.

“Traremos um caso concreto de três hospitais de São Paulo que estão sendo construídos e geridos pela iniciativa privada, mas que atenderão 100% ao SUS”, explica Lamha.

Já para o período da tarde, o presidente do Comitê comenta que os temas definidos abordarão questões mais técnicas e específicas, como por exemplo a execução e gerenciamento de obras. “É fundamental que os administradores e os profissionais que atuam na área entendam efetivamente o que é, por exemplo, um projeto e do que ele se compõe.”

“Os temas formarão um link, que vai desde o desdobrando de uma estratégia até a sua execução e entrega. Não iremos discutir só sobre a construção, mas também sobre a operação e manutenção”, acrescenta Guastelli.