Light tem lucro líquido de R$ 42,4 milhões em 2015

12

A Light S.A., holding que atua nos segmentos de distribuição, geração e comercialização de energia elétrica, teve lucro líquido de R$ 42,4 milhões em 2015. O valor é 93,6% menor que o alcançado em 2014, ano em que o resultado consolidado foi impactado por fatores não recorrentes, como o reconhecimento de um saldo de R$ 220,5 milhões da Conta de Compensação de Variação de Valores de Itens da “Parcela A” (CVA), referente ao ano de 2013. No quarto trimestre de 2015 (4T15), a empresa apresentou prejuízo líquido de R$ 66,5 milhões, resultado 112,8% inferior ao do mesmo período do ano anterior (4T14), também explicado, principalmente, pelo resultado não recorrente daquele ano.

A Receita Bruta totalizou R$ 17,7 bilhões em 2015, valor 33,5% acima do registrado em 2014. No 4T15, o resultado chegou a R$ 4,6 bilhões, 2,9% abaixo da receita registrada no quarto trimestre de 2014. O EBITDA ajustado[1] consolidado de 2015 foi de R$ 1,3 bilhão, 25,2% inferior ao de 2014. No 4T15, chegou a R$ 224,29 milhões, valor 72,8% menor que no quarto trimestre do ano anterior, devido ao mesmo efeito da CVA sobre o lucro líquido.

Comparando-se os dois últimos anos, o consumo total de energia manteve-se estável, com 26.446 GWh distribuídos nos 31 municípios da área de concessão da Light. Somente no 4T15, houve redução de 3% em relação ao mesmo período do 2014, alcançando 6.495 GWh. A queda deveu-se ao desempenho dos mercados industrial (-6,2%), residencial (-3,7%) e comercial (-1,8%).

O índice de Frequência Equivalente de Interrupção (FEC) – o número médio de vezes em que houve interrupção do fornecimento de energia a um consumidor durante um período de doze meses – mantém a tendência de melhora registrada nos últimos anos. Em 2015, caiu 2,4% em relação ao ano anterior, atingindo 6,44 interrupções. Já o indicador Duração Equivalente de Interrupção (DEC) – o número médio de horas que um consumidor fica sem energia elétrica em doze meses – manteve-se próximo ao patamar de 2014, com 12,61 horas.

Combate às perdas

As perdas totais (incluindo média tensão, alta tensão e perdas técnicas) chegaram a 23,2% da carga fio, 0,5 p.p. a menos que o registrado em Dezembro de 2014 (23,7%). Considerando-se apenas as perdas comerciais na baixa tensão, a queda em 2015 foi de 1,53 p.p. Em 2015, o Programa de Perdas combateu 726,5 GWh, aumento de 27,3% em relação a 2014. Entretanto, no mesmo período, novas fraudes provocaram o furto de 698 GWh, de forma que o resultado líquido do programa foi de 28,5 GWh.

Investimentos

No ano de 2014, o total investido pela Light somou R$ 943,9 milhões, incluindo os aportes nos projetos das Usinas Hidrelétricas (UHE’s) de Belo Monte e de Itaocara. O segmento de distribuição concentrou o maior volume de recursos, R$ 773,9 milhões (86,7% do total), sendo R$ 408,2 milhões no desenvolvimento de redes de distribuição e expansão e R$ 358,9 milhões em ações de combate às perdas de energia.