Ibama autoriza enchimento de Belo Monte

30
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O reservatório da Usina Hidrelétrica Belo Monte já pode começar a ser enchido pela Norte Energia, concessionária responsável pelo empreendimento. A autorização foi dada nesta terça-feira (24/11) pelo Ibama, mediante a concessão da Licença de Operação (LO) ao empreendedor. O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, comemorou a decisão. “Belo Monte é uma usina muito importante para o setor elétrico e para o Brasil, que precisa de energia limpa, renovável e a custos declinantes para dar suporte ao nosso desenvolvimento”.  Segundo informações da Norte Energia, as comportas do Sítio Pimental foram fechadas exatamente às 14h da tarde desta terça-feira, após a autorização do Ibama, iniciando o enchimento do reservatório.

A previsão é de que a usina comece a gerar de forma mais intensa a partir de março de 2016, quando se espera o início da operação da Casa de Força Principal (Sítio Belo Monte), que responderá por 97% da energia do empreendimento. Os outros 3% estão localizados na Casa de Força Auxiliar (Sítio Pimental).

Até 2019, quando a usina deverá estar totalmente concluída, Belo Monte terá uma capacidade instalada de 11.233 MW, e uma geração efetiva de 4.571 MW médios, pois irá gerar a plena carga no período das chuvas e reduzir a produção no período da seca, já que seu reservatório foi reduzido no projeto final da usina para reduzir o impacto ambiental do projeto anterior e assegurar que não seria inundada nenhuma terra indígena. Mesmo com o reservatório reduzido para 478 km², metade dos quais formados pela própria calha do Rio Xingu, a usina mostrou-se viável economicamente.

Uma das vantagens da usina é que ela está numa região com regime de chuva complementar ao do Centro-Sul. Portanto, nos meses em que ela estiver a plena carga,  será período de seca no Centro-Sul. Segundo o Ibama, o  processo de licenciamento de Belo Monte, que tramita desde 2006 embora a obra só tenha sido inicia em 2011,  já possui 83 volumes, disponíveis para consulta no site do órgão na internet.