Troca de plano de saúde: entenda como funcionará a nova regra da ANS


Atualmente, quem decide migrar de plano de saúde tem que esperar 120 dias contados a partir do primeiro dia do mês de aniversário do contrato, período conhecido como “janela”.

Mas as regras para a portabilidade de plano deverão ser flexibilizadas pela Agência Nacional de Saúde (ANS)

Recentemente a ANS abriu consulta pública sobre o tema com o objetivo de facilitar a portabilidade, assim como já ocorre nos setores de telefonia e crédito.

Outra mudança proposta pela agência é permitir que beneficiários de planos empresariais possam mudar para outras coberturas (como individuais ou por adesão), sem pagar carência.

Para o advogado Jairo Corrêa, do escritório Corrêa, Ongaro, Sano Advogados Associados , com regras mais fáceis para a portabilidade, a tendência é a de a concorrência entre as empresas seja maior, o que pode estimular a melhoria na qualidade dos serviços prestados. “Se as regras forem aprovadas, serão muito positivas, porque hoje o processo de portabilidade é muito burocrático”, explica.

No Brasil existem 31,48 milhões de beneficiários de planos de saúde empresarial, 9,27 milhões individual e 6,44 milhões por adesão, segundo dados da agência.

Artigo Anterior Hospital Santa Cruz oferece tratamento de oncologia com acompanhamento de profissionais em todas as etapas
Próximo Artigo Rodrigo da Fonte Maciel e Vitor Manuel Jesus Mateus no Líderes da Saúde Norte e Nordeste 2017

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.