Serdia Eletrônica vence Prêmio Inova Saúde 2015


 

A ABIMO – Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios apresentou a associados e convidados, durante seu IV Jantar Anual, no dia 16 de abril, o vencedor do Prêmio Inova Saúde 2015, promovido pela entidade para incentivar a inovação na indústria médica nacional. A Serdia Eletrônica foi a empresa campeã de 2015 com um equipamento para monitoramento a beira leito dos pulmões em ambiente hospitalar.

“O Prêmio Inova Saúde é um título de excelência que reflete e compartilha com todo o setor da saúde as conquistas e progressos da indústria nacional”, disse o superintendente da ABIMO, Paulo Fraccaro. “Acredito que incentivar a indústria nacional favorece o País, que ganha em tecnologia; e também toda a sociedade, que é beneficiada com novas soluções e oportunidades”.

Como novidade, esse ano também puderam se inscrever no prêmio empresas não associadas à entidade. “Essa ideia vem da postura da ABIMO de se preocupar em impulsionar a geração de novas tecnologias no País.” disse Dr. Lucas Porto Ferreira, médico convidado a apresentar os cases que concorreram ao prêmio. “A inovação não tem bandeira, ela é bem vinda sempre!”, justificou Fraccaro. “A missão da ABIMO, que é representar a indústria brasileira e fazer com que a indústria se desenvolva e inove não pode se prender a empresa ser ou não associada à entidade. O Inova também fez a sua inovação”.

A vencedora de 2015

O Prêmio Inova Saúde 2015 foi concedido à Serdia Eletrônica pelo lançamento do Timpel Enlight 1800, equipamento não invasivo para monitoramento dos pulmões a beira leito, em ambientes de UTI, centro cirúrgico, pronto atendimento e ambulatórios. Foi lançado através de parceria entre a Serdia Eletrônica e a Timpel, e fornece imagens em tempo real da distribuição da ventilação e perfusão pulmonar, sendo possível identificar colapso e hiperdistensão alveolar, assincronias de enchimento, pneumotórax, intubação seletiva, alterações de perfusão pulmonar, entre outros. O equipamento realiza a captura ultrarrápida de imagens (50 por segundo), não emite radiação, não requer o uso de contraste, e é operador independente.

“Me sinto muito honrado com a conquista deste prêmio, pois represento um grupo de heróis que batalhou por mais de 10 anos para que este sonho de trazer um equipamento que permitisse ver o pulmão na beira de um leito fosse realizado”, disse, Rafael Holzhacker, representante da empresa.

O Enlight 1800 trouxe aumento de competitividade tanto para a Serdia como para a TIMPEL. O equipamento tem alto potencial de inserção no mercado internacional, tem apenas um competidor comercial e conta com uma ampla gama de patentes depositadas internacionalmente. Suas vantagens estão especialmente relacionadas à maior segurança ao paciente, diagnóstico rápido da condição pulmonar, otimização da ventilação (suporte à decisão) e rápida verificação da hemodinâmica (não invasiva).

Artigo Anterior Sala Híbrida do Mater Dei traz maior segurança nos procedimentos cirúrgicos
Próximo Artigo Congresso no Rio discute novas tecnologias para métodos de imagem cardiovascular