Home / Saúde Online / Programa de cuidados clínicos do HCor reduz 30% a mortalidade de pacientes com Insuficiência Cardíaca

Programa de cuidados clínicos do HCor reduz 30% a mortalidade de pacientes com Insuficiência Cardíaca

A IC (Insuficiência Cardíaca) é a terceira doença clínica que mais causa internação pelo SUS (Sistema Único de Saúde) no país. Estima-se que 2% da população brasileira tenha IC. A cada ano, são 200 mil novos casos, segundo relatório divulgado recentemente pela SBC (Sociedade Brasileira de Cardiologia). A doença ocorre quando o músculo cardíaco começa a ficar fraco, dilatar e passa a ter um desempenho muito ruim. O indivíduo não consegue subir sequer um lance de escada, pois fica totalmente tomado pela fadiga.

No HCor (Hospital do Coração) há um Programa de Cuidados Clínicos destinado a pacientes com IC. Referência no Brasil por coordenar o protocolo da doença junto a SBC e AHA (American Heart Association), o programa iniciou em 2011 e conseguiu, em cinco anos, diminuir a taxa de mortalidade em até 30%. Este programa gerencia todos os pacientes com insuficiência cardíaca do HCor, desde a entrada no Pronto Socorro, permanência na UTI até o pós alta. Estes pacientes continuam sendo monitorados durante dois anos via contato telefônico por meio de uma equipe multidisciplinar.

O programa tem o objetivo de educar e promover uma assistência de excelência que irá oferecer todo suporte ao paciente internado, além de um serviço especializado no tratamento clinico e cirúrgico disponível ao corpo clínico. “Este programa traz muitos benefícios a esse grupo de pacientes considerados especiais, os quais precisam de um atendimento específico e especializado. Com ele conseguimos reduzir significativamente as reinternações, melhorar a qualidade de vida do paciente e a consciência do tratamento”, explica o cardiologista e coordenador do Programa de Cuidados Clínicos para Pacientes com IC do HCor, Félix Ramires.

“Por meio deste programa multidisciplinar, o paciente receberá, após a sua alta hospitalar, acompanhamento telefônico da equipe de enfermagem, que tem como objetivo aumentar a aderência ao tratamento, bem como orientar o autocontrole com medidas de detecção precoce como por exemplo, o controle do peso, manter uma alimentação equilibrada, praticar atividade física, etc. Isso visa a melhora da qualidade de vida e a redução de reinternações hospitalares”, esclarece Ramires.

O Programa de Cuidados Clínicos para Pacientes com IC no HCor: nesse programa, uma equipe multidisciplinar composta por médico, fisioterapeutas, nutricionistas, farmacêuticos, psicólogos e enfermeiros fornece informações importantes ao paciente sobre a insuficiência cardíaca. “Cuidados necessários referente a reeducação nutricional, apoio psicológico e conselho para abandonar o tabagismo, orientação da equipe de enfermagem e fisioterapia sobre a importância da atividade física supervisionada e orientada, além de todo suporte durante a permanência no hospital até a sua alta hospitalar, fazem parte do contexto deste programa”, explica Dr, Félix Ramires.

Atenção com a IC: de acordo com o DATASUS, a Insuficiência Cardíaca é a terceira causa de internação clínica do SUS (Sistema Único de Saúde) e representa 33% de todas as internações de origem cardiovascular, sendo considerada a doença cardiovascular mais prevalente principalmente na população mais idosa. O DATASUS revela, ainda, que a IC tem um impacto expressivo dentro do universo de internações hospitalares.

A insuficiência cardíaca merece toda a atenção, pois pode levar a óbito muito rapidamente. “Além disso, é uma enfermidade que pode levar o paciente a ficar bastante tempo internado. Mesmo depois de ter alta, o risco de uma possível reinternação aumenta em 50%.  A doença é progressiva, crônica e vai afetar demais a qualidade de vida do paciente”, finaliza Ramires.

Sobre

Veja também

Telemedicina no Sul do país, nova superintendência do HAOC e Santa Joana conquista JCI são os destaques do Direto da Redação

  O Direto da Redação traz os seguintes destaques da semana: Hospital e Maternidade Santa …