PRÊMIO CANAMÁXIMA: atingir o máximo da produtividade é possível


A BASF e o CTC (Centro de Tecnologia Canavieira) divulgaram os vencedores do Desafio CANAMÁXIMA durante o 15º Seminário de Produtividade e Redução de Custos da Agroindústria Canavieira, que aconteceu no final de novembro de 2016, em Ribeirão Preto, SP.

O concurso é voltado para produtores interessados em cultivar um canavial com boa performance em produtividade. O Desafio CANAMÁXIMA é dividido nas categorias de cana planta e soca. “É um concurso inovador que tem o objetivo de incentivar o setor sucroenergético a conquistar uma melhor produtividade nas lavouras. É possível ter uma performance sustentável utilizando as melhores tecnologias oferecidas pelo mercado e fazendo um bom planejamento dos tratos culturais”, comenta Cristiano Peraceli, gerente de Marketing de Cana da BASF.

Já Luiz Antonio Dias Paes, gerente de Marketing do CTC reforça: “O programa estimulou as equipes técnicas das usinas a utilizarem práticas de cultivo inovadoras, que possibilitam extrair o potencial máximo da cultura, com sustentabilidade e rentabilidade”.

 

Confira os 12 vencedores do Desafio CANAMÁXIMA

 

CANAMÁXIMA 2ª edição

Categoria Cana Planta – CTC15 ou CTC25

Campeão: Biosev / Continental – Redner Tomas da Silva (representante da Usina)

Vice-campeão: Caetê / Paulicéia – Ítalo Francisco de Souza (representante da Usina)

Categoria Cana Planta – Série 9000

Campeão: Biosev / Luciânia (Lagoa da Prata) – Fernando Bezerra de Paula (representante da Usina)

Vice-campeão: Usina Guarani / São José – Bárbara Marcasso Copetti (representante da Usina)

Categoria Cana Planta – CTC2, CTC4 ou CTC20

Campeão: Nova América / Tarumã – Antonio Massoli Neto (representante da Usina)

Vice-campeão: Raízen / Destivale – Alessandro Martins (representante da Usina)

 

CANAMÁXIMA 3ª edição

Categoria Power Cana Soca

Campeão: Biosev / Luciânia (Lagoa da Prata) – Fernando Bezerra de Paula (representante da Usina)

Vice-campeão: Guarani – Tanabi – Guilherme Antonio Buonadio (representante da Usina)

Categoria Value Cana Soca – Exclusivo Usinas

Campeão: Raízen – Jataí – Marcio de Carvalho Marçal (representante da Usina)

Vice-campeão: Araporã Bioenergia – Pedro Henrique Camilo de Castro (representante da Usina)

Categoria Value Cana Soca – Exclusivo Fornecedores

Campeão: Agrícola Ouro Verde (ASCANA) – Thiago Teles Ramalho (representante da Usina)

Vice-campeão: Agroterenas – Maracaí – Rodrigo Mondini (representante da Usina)

 

“Para nós da Guarani é sempre interessante participar de prêmios como esse que auxiliam no aumento da produtividade do setor canavieiro”, comemora Guilherme Buonadio, da Usina Guarani (unidade Tanabi), vice-campeão da categoria Power Cana Soca e que teve um ganho de R$1,8 mil em relação à média da Usina.

Para José Olavo Vendramini, Gerente de Desenvolvimento de Tecnologia Agrícola Corporativo do Grupo Guarani, a aplicação das tecnologias de ponta propostas pelo Desafio foram fundamentais para que a companhia obtivesse bom resultado no Canamáxima. “O resultado que atingimos foi exemplo do sucesso das novas tecnologias que a Guarani está adotando. Agora o nosso desafio é posicionar todas as nossas usinas entre as primeiras colocadas, não apenas as unidades Tanabi e São José”, afirma Vendramini.

#GrupoMidia #GrupoMidia10Anos #FullEnergy #LiderancaEmEnergia #Energy #Energia #LiderancaEmGestao

Artigo Anterior Governo repassa R$ 38,1 milhões para atenção domiciliar
Próximo Artigo IoT: segurança e privacidade