Home / Saúde Online / Pfizer inaugura Centro de Excelência em Medicina de Precisão no Chile

Pfizer inaugura Centro de Excelência em Medicina de Precisão no Chile

 

A Pfizer inaugurou o Centro de Excelência em Medicina de Precisão (CEMP) em Santiago, no Chile. Único em sua categoria na América Latina, o centro focará, em uma primeira etapa, na validação de novas tecnologias de diagnóstico molecular do câncer, mais sensíveis e menos invasivas.

Na visão do presidente da Pfizer Chile, Carlos Murillo, o CEMP resulta do trabalho conjunto entre o governo chileno e a Pfizer, demonstrando “o interesse mútuo em elevar o nível da ciência aplicada e promover o Chile como um polo de pesquisa e desenvolvimento”.

O centro recebeu apoio do programa de incentivos dos Centros de Excelência Internacionais da Corporação de Fomento à Produção (Corfo), que contribuiu com US$ 7 milhões. Somados aos US$ 14 milhões oferecidos pela Pfizer, o investimento totaliza US$ 21 milhões, necessários para os primeiros quatro anos de operação.

“Apesar da boa produtividade científica, o Chile não tem conseguido transformar o conhecimento em produtos e serviços concretos. Essas alianças estratégicas podem aumentar a capacidade de pesquisa, desenvolvimento, inovação e excelência no país”, comentou Marcela Angulo, gerente de Capacidades Tecnológicas do Corfo.

Inicialmente as pesquisas se concentrarão no câncer de pulmão para validar novas plataformas tecnológicas de diagnóstico molecular, baseadas no sequenciamento genético. O câncer de pulmão de não pequenas células tem alta incidência no Chile, chegando a 1.800 e 2.100 novos casos por ano.

“Analisar o DNA de um tumor é fundamental para entender a doença e adotar as abordagens terapêuticas mais eficazes e personalizadas, que proporcionem os melhores resultados de acordo com a informação genética do paciente. Para essa tarefa, a Ion PGM (Personal Genome Machine – Máquina de Genoma Pessoal) foi selecionada por ser uma revolucionária sequenciadora de DNA que utiliza tecnologia de última geração”, explica Roberto Mendes, presidente da Thermo Fisher Scientific para a América Latina, sócio tecnológico do centro, que investiu US$ 3 milhões no primeiro projeto do CEMP.

Os estudos conduzidos no CEMP cumprirão os protocolos e padrões internacionais pelas agências regulatórias internacionais.

Gloria Maldonado, diretora executiva do centro, afirmou que “a contribuição do centro de excelência ao ambiente nacional é essencial, porque trará mais rapidamente os resultados da pesquisa aos hospitais e pacientes”.

Sobre

Veja também

Carlos Eduardo Gouvêa, do IES, fala sobre as ferramentas de Governança e Compliance como estratégia para garantir a sustentabilidade do mercado de saúde

O Brasil avançou rumo a uma maior transparência na área da saúde. É o que …