O Papel do Estudo Genético na Infertilidade Conjugal é um dos temas da 28ª Jornada de Obstetrícia e Ginecologia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo


10338329_465825923549170_5460676848813256839_n
Imagem: Divulgação

A infertilidade conjugal atinge cerca de 15% dos casais no mundo. As causas podem estar na mulher ou no homem, e muitas vezes no casal.  Recursos da Genética Reprodutiva, uma novíssima área de estudo vem ajudando os casais inférteis a engravidar e na redução de custos do procedimento.

O Dr. Ciro Martinhago, Doutor em Genética Reprodutiva e diretor do laboratório Chromosome Medicina Genômica, falará do assunto em sua palestra ‘O papel do estudo genético na Infertilidade Conjugal’, na 28ª Jornada de Obstetrícia e Ginecologia, promovida pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, nos dias 5 a 7 de junho, no Centro de Convenções Rebouças.

Após a apresentação de Martinhago, o Dr. Thomas Gabriel Miklos, Professor do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Santa Casa de São Paulo, fará a palestra ‘Quando indicar cirurgias em paciente inférteis’.

 

Serviço:

28ª Jornada de Obstetrícia e Ginecologia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo

Centro de Convenções Rebouças

5 a 7 de Junho/2014

Mais informações sobre o evento em: http://jornadasantacasa.com.br/

Dr.Ciro Martinhago:

http://lattes.cnpq.br/5650852956005080

Doutor em Genética Reprodutiva pela UNESP de Botucatu. Tem grande experiência na área de Genética, atuando principalmente em: diagnóstico genético pré-implantacional, diagnóstico pré-natal não invasivo e genética da infertilidade.

Martinhago é pesquisador do CNPq, diretor da Chromosome Medicina Genômica e membro da equipe de genética do Hospital Albert Einstein. É bastante conhecido pela opinião pública por ter realizado a seleção de embriões que resultaram em bebês nascidos para salvar a vida de irmãos mais velhos.

Sobre a Chromosome Medicina Genômica

http://www.chromosome.com.br/

Clínica de aconselhamento genético e laboratório de genética humana, equipado com moderna tecnologia para fazer o sequenciamento do genoma humano, além de testes específicos, como painéis genéticos por especialidades clínicas e/ou doenças específicas, testes pré-natais não invasivos, biópsias embrionárias entre outros.

Artigo Anterior Hello world
Próximo Artigo Saúde em expansão: hospital de Niterói investe R$ 35,5 milhões em ampliação