NHS lança biblioteca para aplicativos móveis de saúde credenciados


O NHS – National Health Service – do Reino Unido está a tomar medidas para criar um banco de dados com curadoria de aplicativos móveis de saúde aprovados pelo governo, começando na área de saúde mental. O NHS lançou inicialmente uma biblioteca de cinco aplicativos aprovados no seu website NHS Choices, que recebe 40 milhões de visitas por mês, de acordo com a própria organização.

Como todo o grande sistema de saúde pública, o NHS luta com listas de espera para os serviços de saúde, incluindo a saúde mental. Então, estão já olhando para a tecnologia móvel de saúde como uma forma de conectar as pessoas aos serviços de saúde de forma mais eficiente.

A avaliação pública de aplicativos de saúde mental teve início em fevereiro de 2013, quando publicou um documento de discussão sobre o assunto.

“Queremos oferecer às pessoas a oportunidade de utilizar aplicativos e ferramentas digitais rotineiramente para ajudá-los a assumir o controle de sua própria saúde”, afirmou em um comunicado Tim Kelsey, o Diretor Nacional para Pacientes e Informações. “Há serviços on-line que já trabalham para os pacientes e esperamos, ao dar o nosso apoio oficial, proporcionar aos clínicos, aos cidadãos e aos prestadores de cuidados a confiança para usá-los. As plataformas digitais têm um papel fundamental a desempenhar na melhoria do acesso a terapias psicológicas e nos ajudar a cumprir nossa ambição de alcançar a paridade entre os serviços de saúde mental. ”

O site foi lançado com apenas cinco aprovações de recursos on-line: Beating the Blues, um curso informático de auto-ajuda baseado no CBT para ansiedade e depressão; Big White Wall, uma rede social anônima com curadoria para pessoas que lidam com a depressão; FearFighter, um curso de auto-ajuda baseado no CBT para fobias; Ieso Saúde Digital, que oferece terapia CBT ao vivo via mensagens instantâneas seguras; e SilverCloud, uma plataforma online que oferece programas para diferentes condições de saúde mental.

O site oferece descrições de cada programa, instruções para acessá-los, e um link para a evidência clínica de que o programa funciona.

O plano é adicionar aplicativos adicionais em saúde mental ao longo do tempo e, eventualmente, expandir-se para outras áreas da saúde móvel. O NHS escolheu a saúde mental para começar por causa de uma grande base de evidências de que essas intervenções são eficazes, de acordo com um comunicado de imprensa.

“Fizemos grandes progressos nos últimos meses, investindo milhões em  terapias da fala e serviços de transtorno alimentar. O orçamento para 2015 é de 1,25 bilhão de libras para a saúde mental das crianças, o aumento do investimento para ajudar o apoio a veteranos e novas iniciativas para ajudar as pessoas que recebem subsídios a voltar ao trabalho “, disse o vice-primeiro-ministro Nick Clegg, em comunicado. “Eu sei que há muito por fazer, razão pela qual os pilotos inovadores como este são tão importantes, ajudando a fornecer tratamento e apoio para aqueles que experimentam crises de saúde mental. Isto mostra o NHS no seu melhor – novas formas pioneiras de tratamento e apoio a algumas pessoas mais vulneráveis da nossa sociedade, aproveitando a tecnologia inovadora para ajudar a construir uma sociedade mais justa para todos nós “, concluiu.

Artigo Anterior Hospitais: metrópoles da saúde – planejamento, gestão e mobilidade a serviço do cidadão
Próximo Artigo Grupo alemão Hartmann cresce 20% em seu primeiro ano no Brasil