Home / Health ARQ / Arquitetura / Investimentos em soluções acústicas são importantes alternativas para evitar problemas de estresse e contaminações

Investimentos em soluções acústicas são importantes alternativas para evitar problemas de estresse e contaminações

O ruído é considerado um dos principais riscos em hospitais segundo o manual “Segurança no Ambiente Hospitalar”, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O barulho constante e em elevados níveis interfere diretamente no bem-estar de pacientes e profissionais que atuam nestes locais, resultando em problemas como fadiga, estresse e até danos ao sistema cardiovascular e fisiológico. Como consequência, pode dificultar a recuperação de pacientes e reduzir a produtividade dos profissionais da saúde.

“Ruídos externos causados por buzinas, aviões, ambulâncias, e ruídos internos decorrentes de caldeiras, equipamentos e centrais de ar condicionado não podem atrapalhar o descanso de pacientes, nem o trabalho de médicos e enfermeiros”, reforça Nicole Fischer, gerente de Marketing da Atenua Som.

Prova de que o combate ao problema tem sido uma preocupação crescente entre as instituições de saúde, a empresa instalou portas e janelas com vedação especial em vários hospitais da cidade de São Paulo, dentre os quais o Samaritano, o Santa Paula e o Pro Matre. De acordo com Fischer, as instituições recorrem a essas alternativas não só para minimizar os ruídos, como também para impedir a entrada de impurezas vindas da rua e contaminações.

“As portas e janelas são confeccionadas em alumínio e vidro, materiais não porosos, os quais são associados a vidros especiais, como o antibacteriano, que mata as bactérias presentes em sua superfície e previne a proliferação de fungos, o que é ideal para os hospitais”, explica.

Personalizados

Para as instituições que pretendem adotar este tipo de solução, Nicole recomenda que sejam solicitados os laudos técnicos de comprovação de eficácia acústica, a fim de garantir produtos que cumpram o prometido.  “Encontramos muitas adaptações no mercado, janelas convencionais com pequenas melhorias, que resolvem o problema parcialmente, sem assegurar o resultado acústico que produtos desenvolvidos para esse fim atingem”, frisa.

A executiva também acrescenta que os hospitais têm características diferentes e, por isso, as soluções devem ser personalizadas. “Consideramos essencial a especificação e fabricação de produtos sob medida, de modo que sejam atendidas as necessidades específicas de cada hospital. Para cada tipo de ruído, por exemplo, existe uma composição de vidros a ser utilizada”, finaliza.

Sobre

Veja também

Obras de reforma do Hospital Regional de Gurupi passam por vistoria

Como parte da implantação do Plano Diretor Estratégico (PDE) no Hospital Regional de Gurupi, o …