Hospital dos Estivadores é reinaugurado em Santos (SP)


A Prefeitura de Santos (SP) reinaugurou o Complexo Hospitalar dos Estivadores. Na primeira fase do projeto, foram ativados 18 leitos de alojamento conjunto, 10 leitos de terapia intensiva e de cuidados intermediários neonatais, três suítes PPP (pré-parto, parto e pós-parto) e uma sala de centro obstétrico. Um dos diferenciais é a banheira para a realização de parto na água. “Aqui vai ser 100% SUS (Sistema Único de Saúde), um direito à saúde de qualidade para a população”, destacou o governador Geraldo Alckmin na inauguração, em dezembro, lembrando os investimentos do estado de R$ 25 milhões para a obra e de outros R$ 11 milhões de custeio.

Sobre os investimentos, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa também ressaltou que a Prefeitura já aplicou quase R$ 50 milhões para tirar o projeto do papel, entre a compra do prédio, reforma e ampliação do imóvel e na aquisição de equipamentos hospitalares e outros itens.

“A obra está completa, com equipamentos instalados e o prédio pronto para funcionar. O grande desafio a partir de hoje é manter da forma que foi entregue à população. Este complexo não vai dever nada para nenhum hospital público ou privado do País”, disse o chefe do Executivo santista, frisando a qualidade do Instituto Social Hospital Alemão Oswaldo Cruz, organização social vencedora do chamamento público para gerir o complexo: “O Hospital Oswaldo Cruz é o terceiro melhor do País e o 12º da América Latina”.

“Não vamos medir esforços para oferecer um serviço de qualidade. Aqui vai ser um exemplo de sucesso que poderá ser replicado para outras regiões”, se comprometeu o presidente do Conselho de Administração do Instituto Oswaldo Cruz, Marcelo Lacerda.

Nas primeiras semanas, o Complexo Hospitalar dos Estivadores atenderá pacientes em trabalho de parto que não apresentam risco e o pronto atendimento obstétrico inicia as atividades neste mês.

Repasses do governo federal

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, representante do governo federal na inauguração, anunciou que o Ministério da Saúde vai repassar R$ 3,018 milhões por mês para custear as despesas do hospital. “Progressivamente, à medida que mais leitos e serviços forem colocados à disposição, este valor de custeio também aumentará. Neste momento difícil, o mais importante é a parceria entre o governo federal, estadual e os municípios”.

A conquista é fruto de intensa articulação da Prefeitura, com diversas reuniões nos últimos anos com representantes da União. A Cidade já tem um convênio de R$ 11 milhões com o governo estadual, cujos valores estão sendo repassados, e há o compromisso de continuidade em 2017.

Nos próximos meses, serão incluídos no complexo os cuidados clínicos de adultos jovens e idosos, com a abertura de 50 leitos de internação e 10 leitos de terapia intensiva, que proporcionarão 250 saídas hospitalares ao mês em leitos de internação e 36 saídas hospitalares de terapia intensiva adulta. Haverá ainda mais duas fases de abertura e a expectativa é que esteja funcionando plenamente no período de um ano e meio, totalizando 223 leitos.

Artigo Anterior Bill Gates investe US$ 140 milhões em implante para prevenir HIV
Próximo Artigo Salvador (BA) ganha Hospital da Mulher