Hospital Alemão Oswaldo Cruz realiza Teleconferência Científica


 

 O Instituto de Educação e Ciências em Saúde (IECS) do Hospital Alemão Oswaldo Cruz realiza, nesta quarta-feira (2/12), uma teleconferência com o Stanford Hospital & Clinics, da Universidade de Stanford, EUA. Com palestra do Dr. Homero Rivas, Professor Assistente de Cirurgia e Diretor de Cirurgia Inovadora da universidade americana, a reunião terá como tema: “Como tecnologias digitais de saúde estão mudando a prática da medicina”. A coordenação é do Prof. Dr. Jefferson Gomes Fernandes, Superintendente de Educação e Ciências do Hospital Alemão Oswaldo Cruz. O evento é gratuito e as inscrições podem ser feitas pelos telefones (11) 3549-0584 e (11) 3549-0577 ou pelo o e-mail: iecs@haoc.com.br

Sobre o Hospital Alemão Oswaldo Cruz

O Hospital Alemão Oswaldo Cruz, um dos melhores centros hospitalares da América Latina, é referência em serviços de alta complexidade. Fundado em 1897 por um grupo de imigrantes de língua alemã, o Hospital possui uma das maiores casuísticas do país e concentra seus esforços na busca permanente da excelência do atendimento integral, individualizado e qualificado ao paciente, além de investir fortemente no desenvolvimento científico, por meio do ensino e da pesquisa. Com mais de 96 mil m² de área construída, o Hospital dispõe de 327 leitos de internação, sendo 21 salas de cirurgia, 44 leitos na Unidade de Terapia Intensiva e Pronto Atendimento 24 horas. Além disso, oferece uma das mais qualificadas assistências do país e Corpo Clínico renomado, para que os pacientes tenham acesso aos mais altos padrões de qualidade e de segurança no atendimento, atestados pela certificação da Joint Commission International (JCI) – principal agência mundial de acreditação em saúde.

Hospital Alemão Oswaldo Cruz – www.hospitalalemao.org.br

 

Artigo Anterior Usisaúde é a primeira no Vale do Aço e a segunda em Minas com menor índice de reclamações pela ANS
Próximo Artigo Postal Saúde moderniza gestão de saúde com solução big data pioneira no mercado brasileiro