Fiocruz e Sírio-Libanês consolidam parceria na área de ensino


O Curso de Especialização em Gestão Hospitalar Fiocruz-HSL teve início no último dia 14 de fevereiro, no Rio de Janeiro. O curso é uma iniciativa conjunta da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e do Hospital Sírio-Libanês (HSL), através do Programa de Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS). A ação compõe o Programa de Desenvolvimento Gerencial (PDG) e está inserida no conjunto de iniciativas de formação e implementação de projetos que já vem sendo desenvolvidos nos dois Institutos com foco na melhoria dos processos de gestão hospitalar agrupados nos temas Gestão do Cuidado, Gestão da Qualidade, Gestão da Informação e Logística.  “Em momentos de crise tendemos a reduzir as nossas atendas e é o pior que podemos fazer. Precisamos nos fortalecer e avançar de forma sustentável. Nesse sentido a cooperação com o Hospital Sírio-Libanês em torno dos Institutos Nacionais é fundamental”, ressaltou a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima.

“Estamos num momento de convergência para algo efetivamente, palpável, quantificável e aplicável no dia a dia. O curso de gestão é um processo que vai permitir que os Institutos trabalhem como um só, com uma gestão forte e eficiente. O curso é fundamental pois via introduzir 63 servidores do INI e do IFF na prática de trabalhar em conjunto”, afirmou Alejandro Hasslocher, diretor do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz), destacando que a especialização é uma iniciativa excelente e fundamental para operacionalizar a união dos Institutos.

Ana Fidelis de Oliveira Feitosa, assessora técnica de Gestão Estratégica do INI/Fiocruz e uma das coordenadoras do curso, explicou que a Especialização foi especialmente desenhada para atender às necessidades de aprimoramento das capacidades em gestão hospitalar nos Institutos Nacionais da Fiocruz. Com este objetivo, a estrutura de ensino-aprendizagem busca o alinhamento de métodos ativos com ofertas teóricas voltadas ao desenvolvimento de competências no campo da gestão administrativa e de gestão da clínica, correlacionando-as aos projetos que estão sendo desenvolvidos em cada Instituto. “Esta é uma oportunidade de ampliação dos debates internos sobre os desafios de organização e qualificação dos nossos processos e projetos, utilizando-se da aplicação dos conteúdos do curso para formulação de intervenções que atendam às necessidades de melhoria dos serviços e de desenvolvimento da estratégia institucional”, enfatizou.

O diretor de Estratégia e Projetos do Hospital Sírio-Libanês, Rogério Cayubi, afirmou que a especialização não será uma transferência e sim uma troca de conhecimentos. “São muito poucas as organizações que podem proporcionar momentos como este para seus colaboradores. Colocar 60 de seus principais gestores juntos, durante um período de 10 meses, participando de um processo formativo e, paralelamente, construir o planejamento dos Institutos. É uma oportunidade de construir uma rede de gestores, fomentando a discussão e viabilizando, desta forma, que o conhecimento se materialize”, concluiu.

A mesa da solenidade de abertura também contou com a participação do diretor do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), Carlos Maciel, do chefe de gabinete da Presidência da Fiocruz, Valcler Fernandes, do assessor da Presidência no projeto de desenvolvimento dos Institutos Nacionais, Francisco Bragas e da superintendente de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio Libanês, Gisleine Eimantas. O evento contou ainda com a presença do diretor de Recursos Humanos da Fiocruz, Juliano de Carvalho Lima.

Depois da solenidade foi realizada uma mesa de diálogo que teve como tema Desafios e perspectivas do SUS. Após apresentações das pesquisadoras Isabela Soares Santos (docente da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz) e vice-presidente do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde) e Ana Maria Malik (Fundação Getúlio Vargas/SP). Após o intervalo do almoço os alunos tiveram suas primeiras atividades e foram apresentados à Plataforma de Educação à Distância do Hospital Sírio-Libanês.

Artigo Anterior Axismed anuncia nova área de data science e inovação
Próximo Artigo Dinamarca reduz custos em saúde com uso de câmeras em ambulâncias