Home / Health ARQ / Construção / Entregue ordem de serviço para obras do novo bunker no Hospital Escola de Pelotas

Entregue ordem de serviço para obras do novo bunker no Hospital Escola de Pelotas

Ministério da Saúde garante que o procedimento já está garantido e será entregue dentro do prazo

Nesta semana, o Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE-UFPel), unidade vinculada à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), recebeu a ordem de serviço que dá início às obras do novo bunker que abrigará um acelerador linear para reativar o serviço de radioterapia. A previsão é de 180 dias de obra, com início imediato, tendo como prazo total de entrega da solução, já com o acelerador instalado, de 270 dias.

A ordem de serviço foi entregue durante reunião, cujos objetivos foram o de favorecer o encontro entre todos os envolvidos no projeto, estabelecer os marcos do projeto e a importância do cumprimento dos acordos, estabelecer o fluxo de informação e comunicação entre as instâncias de gestão de obra, apresentação das equipes, abertura do diário da obra (RDO) e explanação sobre os procedimentos que venham a interferir no fluxo e circulação de pessoas no local.

De acordo com o gerente do Plano de Expansão da Radioterapia do Ministério da Saúde (MS), Ronan Teixeira, não há risco de falta de recursos e interrupção da obra. “Temos aqui um projeto 100% empenhado, com verba já garantida. A obra será entregue dentro do prazo”, garantiu.

Participaram do encontro a equipe técnica do Ministério da Saúde, membros da empresa contratada para a execução da obra, chefias, engenheiros, físicos e médicos do HE-UFPel, membros da direção da Faculdade de Medicina (Famed) e da reitoria da UFPel, além de equipe técnica de apoio à fiscalização das empresas.

O Plano de Expansão

O MS instituiu o Plano de Expansão da Radioterapia no Sistema Único de Saúde SUS, com o objetivo de articular projetos de ampliação e qualificação de hospitais habilitados em oncologia, em consonância com os vazios assistenciais, as demandas regionais de assistência oncológica e as demandas tecnológicas do SUS.

Com a criação do Plano, o governo brasileiro, em outubro de 2013, realizou a maior compra pública mundial de aceleradores lineares, um total de 80 soluções, sendo 39 projetos de ampliação e 41 novos projetos de criação de serviço de Radioterapia. O valor final de R$ 119,9 milhões representou, para o MS, uma economia de R$ 176 milhões.

Sobre Juliana Ijanc

Verifique também

Obras de reforma do Hospital Regional de Gurupi passam por vistoria

Como parte da implantação do Plano Diretor Estratégico (PDE) no Hospital Regional de Gurupi, o …