Home / Saúde Online / Controle assertivo de custos do Hospital Amaral Carvalho traz investimentos na infraestrutura, tecnologia e recursos humanos mesmo diante da crise
Hi-tech analysis

Controle assertivo de custos do Hospital Amaral Carvalho traz investimentos na infraestrutura, tecnologia e recursos humanos mesmo diante da crise

Em 2015, o Hospital Amaral Carvalho, um dos principais centros de referência em oncologia no Brasil, localizado em Jaú (SP), completou 100 anos. São mais de dois mil colaboradores, cinco mil voluntários e 300 leitos que contabilizam mais de 1 milhão de procedimentos anualmente.

Segundo Cristina Moro, diretora de Desenvolvimento em Saúde, o maior desafio para manter o desenvolvimento do hospital e obter a sustentabilidade financeira do negócio é conseguir atender a demanda, especialmente do SUS, frente à instabilidade financeira atual. “Tentamos negociar sempre com os governos, mostrando a real necessidade do custeio.”

Doações e recursos obtidos por meio do serviço de telemarketing e dos atendimentos de pacientes de convênios ou particulares contribuem significativamente para a sustentabilidade financeira.

Entre as medidas adotadas para o controle de custos estão comparações com os anos anteriores, busca de orçamentos, renegociação de contratos e reuniões com equipes médicas a fim de otimizar os recursos disponíveis para o tratamento. “Muitas vezes, esse controle proporciona novos investimentos visando o desenvolvimento no que diz respeito a novas tecnologias, novos medicamentos, sem aumentar a despesa.”

Ampliações

Para manter a excelência a esta assistência, recentemente a instituição passou por algumas obras de revitalização e ampliação de sua infraestrutura. Criou-se um ambulatório integrado de Oncologia e Hematologia, com 18 consultórios para atendimento médico, além de salas para consultas de nutrição, assistência social e hormonioterapia.

“Inauguramos um novo espaço que contempla o Centro Cirúrgico com 12 salas e 20 leitos de recuperação, a Unidade de Terapia Intensiva com 20 leitos, e a Central de Material e Esterilização, que teve seu espaço ampliado e aquisição de equipamentos”, explica Cristina. Essas unidades estão em um prédio de três andares com área construída de 6.064m².

O setor de Cuidados Paliativos teve melhorias e capacidade ampliada de nove para 17 leitos. A Unidade de Interação Toracoabdominal também foi reestruturada: em novo espaço, passou de 25 para 34 leitos comuns, e de três para cinco leitos especiais a pacientes do serviço de Bariátrica.

Dentre várias ampliações, também se destaca a inauguração do Ambulatório de Quimioterapia de Lins, com dois consultórios, dois leitos e quatro cadeiras de infusão, farmácia para manipulação de quimioterápicos e dispensação de hormonioterapia. O local tem capacidade para realizar, em média, 20 quimioterapias endovenosas por dia entre outros procedimentos. Além desse, o Hospital Amaral Carvalho mantém ambulatório em Bauru e Lençóis Paulista.

Os investimentos também ocorreram no campo tecnológico, passando desde a instalação de câmeras de tecnologia IP em diversos setores, implantação do software de PACs para os exames de Endoscopia, aquisição de novos equipamentos como PET-CT para o serviço de Medicina Nuclear; Tomografia e Ultrassom na Radiologia, etc.

“Decorrente da melhoria na capacidade, no ano passado tivemos mais de 346 mil atendimentos (radioterapia, quimioterapia, cirurgias de alta complexidade). Projetamos, para o exercício de 2016, aproximadamente 380 mil atendimentos”, afirma.

Gente e gestão

Toda a direção se envolve pessoalmente na gestão para que haja não só a sustentabilidade financeira, mas para que sejam sustentáveis também os recursos humanos, os processos e protocolos, abrangendo terceirizados.

“Recentemente, iniciamos um curso de coaching junto a líderes da enfermagem para ressaltar sua função dentro da gestão. Observamos que, muitas vezes, o profissional se apega à operacionalidade da profissão, mas se esquece que, como líder, tem um papel de gestão frente à equipe”, salienta Cristina.

O hospital também possui um Programa de Educação Continuada com cursos programados mensalmente em diversas modalidades profissionais. Novos colaboradores de enfermagem passam por treinamento na Enfermaria Modelo, sediada na unidade de internação Toracoabdominal, que capacita e avalia as aptidões. Após a admissão, ele passa a integrar as atividades de Educação Continuada.

Sobre

Veja também

Telemedicina no Sul do país, nova superintendência do HAOC e Santa Joana conquista JCI são os destaques do Direto da Redação

  O Direto da Redação traz os seguintes destaques da semana: Hospital e Maternidade Santa …