Beneficência Portuguesa (SP) e Grupo Oncoclínicas firmam parceria para gestão do serviço de radioterapia


Novo equipamento instalado no BP Mirante pode atender, em média, até 800 clientes por ano

A partir deste mês, os clientes do Grupo Oncoclínicas e do BP Mirante, unidade hospitalar premium da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, poderão contar com a mais alta tecnologia disponível no mercado no tratamento radioterápico do paciente com câncer.

A parceria com o Grupo Oncoclínicas é uma das ações estratégicas que integram o processo de reposicionamento da BP, que busca ampliar a relevância de mercado por meio da atração de novos clientes, inovação e melhoria no nível do serviço prestado em suas diversas unidades de negócio.

“Este modelo de negócio agiliza a oferta ao cliente de um serviço de altíssima qualidade, por meio da junção do know-how do Grupo Oncoclínicas na gestão do serviço radioterápico e a expertise e a infraestrutura da BP que é um dos mais importantes polos de saúde privados da América Latina, cujo Centro Oncológico é um dos únicos do País a contar com uma infraestrutura completa para tratamento do cliente com câncer”, destaca Denise Santos, CEO da BP.

De acordo com Luís Natel, CEO do Grupo Oncoclínicas, a estrutura inaugurada tem volume ideal de atendimento de até 70 pacientes por dia. “Nossa expectativa é que, em pouco tempo, possamos ampliar essa capacidade diária com a instalação de novo acelerador linear”, comenta.

O acordo também estende ao corpo clínico da BP o acesso à parceria exclusiva do Grupo Oncoclínicas com o Dana-Farber Cancer Institute, afiliado à Harvard Medical School, promovendo não só a atualização profissional, mas principalmente reforçando o compromisso das duas instituições parcerias com o atendimento e o cuidado integral com os clientes oncológicos. “Dessa forma, queremos promover a troca de experiências entre médicos, com discussões de casos reais, reforçando a excelência do tratamento do paciente”, frisa Natel.

Mais conforto e segurança

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que, para uma adequada cobertura de prevenção terciária, exista uma máquina de megavoltagem (acelerador linear) para cada 600.000 habitantes. “É importante lembrar ainda que, de acordo com a OMS, 60% dos casos de câncer necessitarão de doses de radiação em, pelo menos, uma fase do tratamento”, explica Robson Ferrigno, coordenador de Radioterapia da BP.

Daí a importância do novo equipamento instalado no BP Mirante. De acordo com o especialista, ele não só ajudará a suprir a carência na área de radioterapia como também permitirá que o tratamento seja realizado com um número menor de sessões, levando mais conforto e segurança ao cliente.

Isso porque, graças ao acelerador linear de fótons de última geração (TrueBeam STx da Varian Medical Systems), uma das funcionalidades do novo equipamento é permitir a captação de imagens do cliente no exato instante do procedimento. Com isso, é possível verificar a precisão do posicionamento e a localização da área a ser tratada.

“A qualidade da radioterapia efetuada é de vital importância para aumentar as chances de controle da doença. Por isso, nosso foco está em oferecer o cuidado integral a todos os nossos clientes, mas de forma individualizada, garantindo assim uma melhor qualidade de vida a cada um deles”, complementa o especialista.

O espaço da radioterapia no BP Mirante conta com duas salas de tratamento blindadas e uma sala de cirurgia adequada para a realização de procedimentos de grande porte. Além disso, o novo serviço radioterápico contará com uma equipe multidisciplinar altamente especializada, composta por físicos médicos, estomatologistas, psicólogos, nutricionistas entre outros profissionais.

 

Artigo Anterior O impacto da transformação digital na carreira dos profissionais de TI
Próximo Artigo Sigilo do paciente: como os profissionais da saúde podem evitar problemas jurídicos

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.