ABRAIDI participa do Congresso Latino Americano de Compliance, na Colômbia


Business man with check boxes over navy blue background

A Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Implantes (ABRAIDI) estará presente em dois painéis do Congresso Latino Americano de Compliance 2017, promovido pela Associação de Tecnologia Médica Avançada (AdvaMed), entre 21 e 23 de fevereiro, em Bogotá, na Colômbia. A AdvaMed é uma associação americana que dedica-se ao desenvolvimento de tecnologias médicas inovadoras, baseada em padrões éticos elevados que visam o acesso de pacientes à produtos seguros e eficazes.

O diretor executivo da ABRAIDI, Bruno Boldrin Bezerra, será o moderador do debate “Como os distribuidores conduzem o Compliance”; e o diretor da entidade, Marcos Machado, vai participar do painel “Distribuidores: Monitoramento e Auditoria”. O presidente da ABRAIDI, Gláucio Libório, também estará no evento.

“Nos últimos anos, a ABRAIDI tem conquistado uma projeção nacional muito grande e isso impulsionou um reconhecimento internacional. A participação constante e com destaque em eventos relevantes, como este da AdvaMed, tem sido frequente e iremos intensificar ainda mais a nossa presença”, afirmou Bruno Boldrin Bezerra.

Nesta segunda-feira, 20 de fevereiro, a ABRAIDI participa da primeira reunião de trabalho da coalizão interamericana de ética no setor de dispositivos médicos, com outras entidades da América Latina. A coalizão será oficialmente lançada nesta terça, 21 de fevereiro.

A ABRAIDI representa mais de 324 importadores e distribuidores de implantes e tem como pilares a ética e a transparência, promovendo ações que tornem as associadas referência no mercado de saúde.

Em 2015, em parceria com o Instituto Ethos, criou o Ética Saúde – Acordo Setorial dos Importadores, Distribuidores e Fabricantes de Dispositivos Médicos, mecanismo de autorregulação da conduta dos signatários. No ano passado, o Ética Saúde passou a ter personalidade jurídica e virou um instituto, reconhecido por todo o setor como uma eficiente iniciativa para evitar incentivos ilegais ou antiéticos para agentes públicos e privados, prática de atos médicos ilegais ou antiéticos, evasões fiscais, irregularidades regulatórias, concorrência desleal, violação de direitos do consumidor e falsificação.

Anterior Hospital e Maternidade São Cristóvão promove seu 1º Curso de Pós-Graduação em Acupuntura
Próximo Siemens reafirma parceria com o setor petrolífero mexicano

Sem Comentários

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *