Mais de 13 mil atendimentos gratuitos de saúde são realizados por instituição de ensino superior em 2016


Um espaço aberto à população e que integra profissionais das áreas de enfermagem, educação física, fonoaudiologia, nutrição, fisioterapia, serviço social e psicologia, além do centro de tratamento de feridas, o Instituto de Saúde do Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge), comemora 13 mil atendimentos realizados em 2016. O projeto interdisciplinar é realizado por alunos das graduações com supervisão dos professores e é destinado à construção de conhecimento e à prática profissional em benefício da sociedade.

Segundo a coordenadora do Instituto de Saúde, Lília Dória, academicamente o intuito da unidade é formar profissionais que trabalhem em equipe e promovam a saúde de maneira integral. “Nosso escopo de trabalho é baseado na interdisciplinaridade entre os cursos, sempre atendendo as diretrizes curriculares estabelecidas para as IES. O objetivo é oportunizar o aluno a vivenciar práticas e estágios num setor ambulatorial e que vai engajá-lo no trabalho com uma equipe multifuncional, aliando teoria e prática”, esclarece.

A estrutura física do local conta com dois consultórios, laboratórios multidisciplinares de Educação Física, ginásio fisioterápico, piscina aquecida, sala com cabines audiológicas e sala de pilates totalmente mobiliada com os equipamentos para as aulas.

Os atendimentos mais procurados são nas áreas de fisioterapia, psicologia e centro de feridas. No local também são desenvolvidos projetos integrados entre as áreas, como o “Agita melhor idade”, de assistência aos idosos que tem como foco controle da hipertensão e diabetes, além de consultas de nutrição e acompanhamento de fisioterapia.

Atendimento

O serviço do Instituto de Saúde é aberto para toda população de Salvador e Região Metropolitana, mas a prioridade é para os casos que se enquadram nos critérios de vulnerabilidade social. Atualmente, a unidade recebe diversos casos encaminhados por centros de referência, como secretarias de saúde e hospitais públicos, mas também atende à livre demanda. Os pacientes que procuram o local passam por uma triagem, onde são avaliados o tipo de serviço necessário e a disponibilidade de vagas em relação à prioridade do atendimento

Anterior Produção de petróleo e gás natural registra recorde no Brasil em dezembro
Próximo Governo federal envia medicamentos para a Síria

Sem Comentários

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *