Sistemas de informação precisam avançar na saúde


Os sistemas de informação são importantes não somente para registros de dados brutos, mas também para tomada de decisões de gestores de hospitais. A utilização corretas dos dados melhora a assistência e a otimização de recursos do SUS pelas entidades filantrópicas.

No Brasil, há muitos bancos de dados que permitem análises da situação da saúde no país e monitoramento das informações, mas eles são muito fragmentados o que dificulta a interpretação dos dados. No entanto, há a promessa que no primeiro semestre de 2017 será implementado o CMD – Conjunto Mínimo de Dados, que deve compilar grande parte dos sistemas existentes em um só local.

Esta unificação e padronização dos sistemas irã contribuir para o avanço da gestão hospitalar filantrópica. Também é preciso avançar na disponibilização dos dados aos pacientes, do cartão SUS e do prontuário eletrônico compartilhado.

Além disso, é fundamental desenvolver uma cultura analítica na gestão hospitalar, que insira a análise de dados nas tomadas de decisão dos gestores. O conhecimento é essencial para o desenvolvimento de um bom trabalho e a análise de informação pode ampliar nossas técnicas, identificar possíveis dificuldades e promover melhorias no processos de atendimento à população.

Anterior Governo libera R$ 5,7 milhões para hospitais filantrópicos
Próximo Falta de registro pela ANVISA não deve comprometer questão de medicamentos - por Luciano Correia Bueno Brandão

Sem Comentários

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *